Huffpost Brazil

Aprovado por 13%, Michel Temer já disse que Dilma não resistiria no governo com aprovação baixa

Publicado: Atualizado:
Imprimir

temer

O primeiro teste de popularidade do governo Michel Temer mostrou uma aprovação de 13% - para quem o peemedebista faz governo bom ou ótimo.

Segundo pesquisa CNI / Ibope, outros 36% avaliam o governo interino como regular e 39% como ruim ou péssimo. Não souberam ou não responderam 13%.

Em setembro de 2015, o presidente interino Michel Temer, então vice-presidente, disse nem uma palestra para empresários na capital paulista, que era difícil que Dilma Rousseff resistisse até o fim do mandato com a popularidade em baixa.

O vice disse ainda que nada poderá fazer se o índice de aprovação ao governo de Dilma não subir. Segundo as últimas pesquisas, a popularidade da presidente está em torno de 7%.

Nos lembra o jornal O Globo:

"Ninguém vai resistir três anos e meio com esse índice baixo. Se a economia melhorar, acaba voltando um índice razoável", afirmou Temer, acrescentando que ‘‘é preciso trabalhar’’ para estabilizar as relações com a sociedade e a classe política.

"Mas, se ela continuar com 7% e 8% de popularidade, fica difícil".

Na primeira semana de agosto do ano passado, após reunião com líderes da base aliada e ministros, Temer reconheceu o agravamento da crise política e disse que o país precisa de “alguém (que) tenha a capacidade de reunificar a todos”

"É preciso que alguém possa, tenha capacidade de reunificar a todos, de unir a todos, de fazer esse apelo, e eu estou tomando essa liberdade de fazer este pedido, porque caso contrário nós podemos entrar numa crise desagradável para o país", disse ele, na ocasião.

Em pesquisa presidencial da Confederação Nacional de Transportes (CNT)/MDA divulgada em 8 do mês passado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva liderava as intenções de voto para 2018.

O presidente em exercício e o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) ficaram empatados em quinto lugar no questionário espontâneo. Durante as negociações ao assumir o Planalto, ele se comprometeu com o PSDB a não ser candidato em 2018.

LEIA TAMBÉM:

- Governo Temer é ótimo ou bom para 13% dos brasileiros, aponta Ibope

- Temer diz que com ele posto do 'Não fale em crise, trabalhe' não teria falido

- Temer prometeu cortar gastos. Mas Judiciário pode ter aumento de 41%

- Pesquisa CNT: Lula lidera intenções de voto; Temer e Bolsonaro estão empatados em 5º lugar

Também no HuffPost Brasil

Close
Parada do Orgulho LGBT faz Paulista BRILHAR contra a transfobia e governo Temer
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção