Huffpost Brazil

Dilma desiste de se defender na Comissão do Impeachment e manda Cardozo

Publicado: Atualizado:
DILMA ROUSSEFF
Ueslei Marcelino / Reuters
Imprimir

A presidente afastada, Dilma Rousseff, confirmou, por meio de sua conta no Twitter, que não irá participar de interrogatório na Comissão Especial do Impeachment.

No momento da votação em plenário, é prevista outra chance de a presidente ir ao Senado para fazer sua defesa.

Já era esperado que a presidente não participasse da sessão desta quarta-feira, embora a defesa não houvesse confirmado oficialmente sua ausência.

Na manhã desta terça-feira, 5, ao chegar à comissão, o presidente do colegiado, Raimundo Lira (PMDB-PB), explicou que, caso a presidente não participe da sessão, sua defesa não poderá responder a perguntas feitas pelos senadores. Caberá ao ex-advogado-geral da União José Eduardo Cardozo apenas a leitura de uma mensagem da presidente.

LEIA TAMBÉM:

- Cassação de Cunha já virou lenda. E ele agora pensa em renunciar à Presidência

- Aprovado por 13%, Temer não teme 'medidas impopulares'

- Destino de Bolsonaro após homenagem a torturador de Dilma pode cair no colo do PT

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Impeachment e Renúncias na América do Sul
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção