Huffpost Brazil
Grasielle Castro Headshot

Medalha de ouro em vergonha alheia: Polícia do Rio ataca jornalistas

Publicado: Atualizado:
VIOLENCIA
Reprodução/Facebook
Imprimir

Uma discussão acalorada entre guardas e manifestantes terminou em brutalidade que envolveu até dois fotógrafos que tentavam registrar a cena. Os entraram na confusão simplesmente por causa da câmera fotográfica. José Cícero da Silva, fotógrafo da Agência Pública, fez imagens das cenas e publicou com um relato no Facebook do veículo.

Segundo ele, a brutalidade ocorreu após a manifestação em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, feita para marcar os 30 dias que faltam para as Olimpíadas 2016.

"Havia cerca de dez jovens em frente às catracas, numa discussão acalorada com os guardas. Alguns tinham conseguido pular a roleta, e os seguranças tinham ido até a plataforma para buscá-los.

Tirei a câmera da mochila e me preparei para um possível conflito, que não demorou cinco minutos para começar. De repente, começou a gritaria: “não precisa agredir, não. Deixa ele, deixa ele”, diziam os adolescentes que estavam do lado de fora da catraca, enquanto os guardas conduziam dois ou três jovens de volta para pagar a condução”, relata.

A partir daí ele conta que uma mulher caiu no chão e ficou desacordada após uma “gravata”, um menino negro foi encurralado, teve convulsões e “os seguranças partiram para cima de quem estava registrando o conflito”.

"A todo momento exigiam, com bastante truculência, que os equipamentos fossem desligados - uma fotógrafa teve uma lente danificada. Dois fotógrafos, mesmo depois de se identificar, continuaram sendo agredidos e foram conduzidos até uma sala do metrô. Dali, foram conduzidos para a delegacia.”

Veja as imagens:

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Favela Olímpica: As vítimas das Olimpíadas do Rio
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção