Huffpost Brazil

Pastor suspeito de pedofilia pregava: 'Você precisa aprender a controlar seus desejos'

Publicado: Atualizado:
PASTOR HEIDERICH
Felipe Heiderich foi solto da prisão no fim de semana | Montagem/Facebook
Imprimir

Recém-liberado da prisão, o pastor Felipe Heiderich é suspeito de abusar sexualmente do enteado de cinco anos, filho da pastora Bianca Toledo. Ele é alvo de uma denúncia oferecida pelo promotor Luiz Otávio Lopes, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou o pastor por atos libidinosos contra a criança por "diversas vezes" na casa da família.

Em 2012, Heiderich usou sua coluna no site evangélico Guiame.com.br para responder a suposta dúvida de um fiel que revelava, com pesar, se sentir atraído por homens, apesar de sonhar casar com uma mulher e ter filhos. O tema da coluna era Papo Aberto: Abuso Sexual Infantil (menino).

Buscando orientação do religioso, o jovem anônimo dizia ter sido molestado na infância e na adolescência por um primo mais velho. Ele revelava ter dificuldade de relacionamentos com mulheres, mas não aceitava seus desejos:

"(...) Vai contra os princípios que aprendi na Palavra. Já tentei namorar também, mas quando o assunto é sexualidade me dá um bloqueio e acabo terminando. Hoje estou sozinho, mas sonho em um dia casar, em ter filhos. Já confessei isso ao Senhor, mostrando-o a minha fraqueza, mas não consigo me libertar de alguns desejos. Depois sempre me sinto mal e indigno da tua graça."

O pastor atribuía a atração homossexual do fiel aos abusos sofridos por ele e dizia que o jovem aprendeu "a sentir prazer da forma errada". Mas, segundo Heiderich, esses desejos não o tornavam gay:

"Você aprendeu sobre o sexo de uma forma errada e só teve experiências nesta forma. Infelizmente é natural que os seus desejos sejam para isso. Então segunda dica: 'Não ache que é gay simplesmente porque está tendo desejos homossexuais'. Sua condição foi aprendida, você não teve tempo de escolher. Escolheram para você!"

O pastor sugeriu ao fiel o controle do desejo por homens, da mesma forma que se controlam sentimentos como a raiva:

"Talvez num momento de raiva você tenha vontade de estrangular uma pessoa, mas nem por isso você vai até ela e a mata. Por quê? Simplesmente porque você aprende a controlar seus sentimentos. Na sexualidade também é assim. O desejo pode vir, mas isso não significa que você deverá ceder a ele."

Heiderich ressaltou que "mulheres são muito mais que apenas um orifício", ressaltando características como feminilidade, charme, vaidade (!), ciúmes (!!) e pirraça (!!!).

"Todo esse contraste e a junção de todas essas características torna a mulher um ser muito especial. Quando você perceber tudo isso, a sexualidade brotará naturalmente", ensinava o pastor.

Bianca Toledo começou a desconfiar do comportamento do marido seis meses após a troca de alianças. Em entrevista ao Extra, ela revelou que, passado esse tempo de casamento, Felipe Heiderich começou a se recusar a ter relações sexuais com ela.

O marido justificou o desinteresse por sexo usando um falso diagnóstico de câncer.

Outro lado

O advogado de Heiderich afirma que as acusações contra ele "são inteiramente falsas", e que cabe à Polícia Civil o esclarecimento do caso.

"Não iremos em busca da mídia para promover qualquer de nossos interesses; iremos sim provar a inocência de Felipe nos autos do inquérito policial, confiando no trabalho da polícia e da Justiça", disse Leandro Meuser na página oficial do pastor no Facebook.

Close
Pastor Felipe Heiderich é suspeito de abuso de menor
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

LEIA MAIS:

- Tudo que você precisa saber sobre o caso do pastor acusado de pedofilia

- Papa aceita renúncia de bispo paraibano acusado de acobertar padres pedófilos