Huffpost Brazil

'Vergonha, baixaria, lixo': A cena de sexo gay de 'Liberdade, Liberdade' incomodou muitos espectadores

Publicado: Atualizado:
LIBERDADE
TV Globo
Imprimir

Demorou, mas aconteceu. A tão aguardada cena de sexo entre dois homens exibida em uma novela brasileira foi ao ar nesta terça-feira (12).

Finalmente os personagens André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira), de Liberdade, Liberdade, se entregaram à paixão em uma cena que deixou as redes sociais pra lá de movimentadas.

Na sequência, após um desabafo de Tolentino sobre amizade verdadeira, os dois trocam carícias e beijos reprimidos. E consumam o desejo um pelo outro - existente há tempos - ali na cama do coronel.

Assista no player abaixo:


Delicada, com direito a beijos e carícias, a cena inédita na história da TV aberta no Brasil foi muito elogiada no Twitter, uma vez que tenta colocar em pé de igualdade o amor entre heterossexuais e entre pessoas do mesmo sexo.

No entanto, a cena não recebeu apenas elogios. Muita gente no microblog ficou inconformada com uma relação sexual entre dois homens sendo exibida em uma novela – sinal claro de que precisamos, sim, de mais diversidade na TV.

Veja algumas reações:

Ao UOL, o autor Mário Teixeira explicou que a proposta da história de amor entre dois homens na trama é justamente discutir preconceitos e debater a intolerância.

"Trazemos a história de duas pessoas que tem sentimentos, mas não podem vivê-los, pois este é um período em que as relações do mesmo gênero eram proibidas por lei.”

Para o ator Ricardo Pereira, a relação entre André e Tolentino vai muito além do beijo ou do sexo gay:

"O que eles sentem um pelo outro pode ser visto ao longo da trama, um sentimento que vem sendo explorado dentro do que se podia viver perante a sociedade naquela época, dentro do que ensinaram para eles que é certo ou errado. Esse crescente da relação é visível. O amor que existe ali é lindo e traz muito do que a novela defende: a luta contra o preconceito, contra a intolerância e pela igualdade entre todas as pessoas."

Caio Blat comemorou a oportunidade de dar vida à história de André:

"Contribui num sentimento geral da novela de tratar de diversas formas de preconceito, de discriminação. Eu acho que esta é uma novela madura, as pessoas percebem que são temas contemporâneos que estão sendo tratados com um pano de fundo histórico. Tenho muito orgulho de estar representando esse personagem que é comovente.”

LEIA MAIS:

- Viviany Beleboni: 'Preciso viver sem essa sombra de violência me seguindo'

- Estes 3 garotos venderam limonada na Parada LGBT de Nova York para ajudar as vítimas do massacre Orlando

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Primeira cena de sexo gay na TV Globo
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção