Huffpost Brazil

#PrayForNice: Autoridades mundiais prestam solidariedade à França

Publicado: Atualizado:
NICE
REUTERS/Eric Gaillard
Imprimir

A notícia de que dezenas de pessoas morreram com a colisão de um caminhão contra uma multidão que comemorava o Dia da Bastilha em Nice, na França, deixou autoridades de todo o mundo consternadas. Lideranças prestaram solidariedade e se colocaram à disposição.

Em nota, o presidente em exercício, Michel Temer, disse que é "abjeta e ultrajante" a ação de “intolerância”.

"Hoje, mais do que nunca, somos todos franceses. Irmãos na dor e solidariedade a todos os mortos e feridos, suas famílias e amigos. O Brasil se une a todos que desejam e lutam pela paz e harmonia no mundo. Estamos juntos contra a intolerância e a barbárie.”

A presidente afastada, Dilma Rousseff, repudiou o “terrorismo”.

Ao lamentar “o que parece ser um horrível ataque terrorista”, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ofereceu ajuda nas investigações para encontrar os responsáveis pelo ato. “Somos solidários à França, nosso mais antigo aliado, no momento em que ela enfrenta esse ataque.”

A tragédia abalou os planos do provável candidato republicano à Presidência dos EUA, Donald Trump: “Em vista do horrível ataque em Nice, França, adiei a entrevista coletiva de amanhã em relação ao anúncio do meu vice-presidente”, escreveu no Twitter.

Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, ressaltou o paradoxo do ato. "Trágico paradoxo que o alvo do ataque em Nice foi o povo celebrando a liberdade, a igualdade e a fraternidade.”

LEIA TAMBÉM:

- Ataque em Nice: Caminhão atropela dezenas de pessoas durante festejo no sul da França

- Charlie Hebdo terá edição especial para marcar um ano de atentado

- Em alerta pós-terrorismo, polícia francesa reprime manifestantes contra aquecimento global

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Atentado em Nice
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção