Huffpost Brazil

Ataque em Nice: Caminhão atropela dezenas de pessoas durante festejo no sul da França

Publicado: Atualizado:
CAMINHAO
Caminhão avança sobre dezenas em suposto atentado terrorista | Reprodução/Twitter
Imprimir

Um caminhão colidiu contra a multidão que festejava o Dia da Bastilha em Nice, no sul da França, na noite desta quinta-feira (14). Dezenas de pessoas morreram e ficaram feridas.

O incidente ocorreu em Promenade des Anglais durante a tradicional queima de fogos de artifício. A prefeitura dos Alpes Marítimos acredita que se trata de um atentado terrorista.

A imprensa local postou imagens do veículo, que avançou sobre as vítimas por dois quilômetros:

O festejo deu lugar ao pânico, que tomou conta das ruas:

O atual presidente da Metrópole Nice-Cote D'Azur, Christian Estrosi, afirma que já foram confirmadas 77 mortes no atentado:

O subprefeito dos Alpes Marítimos, Sébastien Humbert, confirmou que o motorista que dirigia o caminhão foi baleado e morto pela polícia.

O Ministério do Interior francês acrescenta que um inquérito vai determinar se o condutor agiu sozinho.

Segundo a AP, Christian Estrosi afirmou que o caminhão estava "cheio de armas e granadas".

Forças policiais militares da França comandaram uma operação de emergência na área central de Nice.

A polícia pediu para os moradores não espalharem boatos nem compartilharem imagens chocantes da tragédia via redes:

O Ministério do Interior francês negou boatos de que pessoas tenham sido tomadas reféns. E informou que a prioridade da operação das forças policiais do país era socorrer as vítimas.

O presidente da França, François Hollande, reuniu-se com o gabinete de emergência em Paris. Até o fim da noite desta quinta, ele ainda não havia se pronunciado sobre o ataque.

O ex-presidente francês Nicolas Sarkozy lamentou: "Profunda emoção e infinita tristeza no ataque a Nice. Solidariedade com os moradores da cidade e dos Alpes Marítimos".

Uma corrente de solidariedade se espalhou pelo Twitter. Por meio da hashtag #PortesOuvertesNice, moradores de Nice ofereceram suas casas para receber desabrigados após a tragédia.

Táxis faziam corridas gratuitas para ajudar na evacuação de Promenade des Anglais.

No Facebook, foi ativada a funcionalidade para o usuário de Nice marcar que está seguro.

Histórico de ataques

Ainda que não se tenha confirmação de que o ataque de hoje se trata de terrorismo, a França tem sido alvo de ataques recentes. Só no ano passado, foram dois grandes episódios de pânico.

O último foi em novembro, com uma série de atentados coordenados, em cinco locais diferentes de Paris e no stade de France, ao norte da capital em Saint-Denis. O maior, na casa de shows Bataclan, deixou 89 mortos. No total, foram pelo menos 137 mortos e mais de 350 feridos.

Em janeiro de 2015, os atentados foram contra a revista Charlie Hebdo e um mercado kosher, com 17 mortos, sendo 12 apenas na publicação.

O Estado Islâmico reivindicou o atentado no Bataclan, e a Al-Qaeda no Iêmen assumiu autoria do ataque à Charlie Hebdo.

Close
Atentado em Nice
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual