Huffpost Brazil

Brasil irá revisar medidas de segurança na Olimpíada após atentado na França

Publicado: Atualizado:
TEMER OLIMPADAS
Tania Rego / Agência Brasil
Imprimir

O governo interino do presidente Michel Temer irá revisar as medidas de segurança para os jogos olímpicos no Rio de Janeiro após o atentado na cidade de Nice, no sul da França, em que morreram 84 pessoas e 100 ficaram feridas.

Temer irá coordenar, na tarde de hoje, reunião com os ministros da Defesa, Raul Jungmann, da Justiça, Alexandre de Moraes, e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general Sergio Etchegoyen.

Segundo Etchegoyen, o objetivo é identificar lacunas nos dispositivos de segurança a fim de aprimorá-los. Com essa revisão, haverá incrementos como mais postos de controle e barreiras e interdições no trânsito. Ele destacou que a população precisa entender que "vai trocar um pouco de conforto por muita segurança".

“Estamos ainda sob o efeito do choque da tragédia que atingiu a França. Desde aquele momento, o Ministério da Justiça, Ministério da Defesa e o Gabinete de Segurança Institucional estão trabalhando para que se possa garantir que continuemos no mesmo nível de segurança para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Isso exige uma série de revisões, de novas providências e trabalho intenso daqui para a frente para que mantenhamos o nível de segurança. Obviamente, nossas preocupações subiram de patamar”, disse Etchegoyen.

Em entrevista a GloboNews, o titular da Defesa, afirmou que o Brasil está preparado para receber o evento esportivo, mas que haverá uma revisão de procedimentos para aumentar a segurança. "Fica claro que hoje qualquer veículo pode ser um veículo para um ato terrorista", afirmou em referência ao caminhão na França.

Sobre o suposto brasileiro que pertenceria ao Estado Islâmico e estaria planejando um atentado contra a delegação francesa na Olimpíada, Raul Jungmann disse que não recebeu nenhuma informação de ameaça potencial. “Pela primeira vez, haverá um centro internacional de inteligência. Temos um centro integrado contra o terrorismo”, garantiu.

Ainda de acordo com o ministro, haverá uma campanha de sensibilização sobre potenciais suspeitos de ataque terrorista. Ele ressaltou que dezenas de milhares de pessoas foram capacitadas para lidar com ameaças terroristas e que há um compartilhamento de informações com o país europeu.

Ataque

O Ministério do Interior francês informou que o autor do atentado em Nice durante comemorações do dia da Queda da Bastilha era um cidadão francês de origem tunisiana de 31 anos de idade, motorista de caminhão. ele tinha antecedentes criminais de violência doméstica, mas sem registros de ligações com terrorismo.

No caminhão foram encontradas várias armas, incluindo uma curta e várias granadas, conforme informou o governador da região de Nice, Christian Estrosi. De acordo com a agência de notícias France Presse, um policial informou que a granada estava inutilizada e que as armas eram falsas.

LEIA TAMBÉM

- Crianças e muçulmanos estão entre as vítimas do ataque em Nice

- #PrayforNice: Charges e ilustrações lamentam mais um atentado na França

- Ataque em Nice: Caminhão atropela dezenas de pessoas durante festejo no sul da França

Também no HuffPost Brasil:

Close
Atentado em Nice
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção