Huffpost Brazil

Grupo no Brasil declara apoio ao Estado Islâmico

Publicado: Atualizado:
THE ISLAMIC STATE FLAG
Estado Islâmico tem admiradores no Brasil | Osamah Waheeb / Reuters
Imprimir

Um grupo extremista no Brasil declarou lealdade ao Estado Islâmico (ISIS) e criou um canal chamado Ansar al-Khilafah Brazil no aplicativo Telegram, que se assemelha ao popular WhatsApp.

A informação foi divulgada pela especialista americana em monitoramento de atividades terroristas na web Rita Katz, do site Intelligence Group, nesta segunda-feira (18).

De acordo com Katz, esta é a primeira vez que uma organização anuncia aliança com o Estado Islâmico na América do Sul.

Dentro do grupo no Telegram, o Ansar al-Khilafah Brazil comentou que, “se a polícia francesa não consegue deter ataques dentro do seu território, o treinamento dado à polícia brasileira não servirá em nada”, referindo-se ao apoio que agências internacionais de inteligência têm oferecido ao governo brasileiro na prevenção de ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Pelo Twitter, Katz ressaltou que o grupo está aproveitando o momento para espalhar a ideologia extremista antes da competição esportiva:

No fim de maio, o ISIS criou o primeiro canal em português da organização, também dentro do Telegram. A página, para propaganda do califado, é uma versão em português do já existente Nashir Channel.

Segundo a ANSA, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) ainda não retornou o contato sobre a suposta aliança de um grupo no Brasil ao Estado Islâmico.

O cientista político Heni Ozi Cukier, professor de Relações Internacionais da ESPM, disse que qualquer ameaça precisa ser verificada para se constatar se é falsa ou real. “Pode ser só uma oportunidade de aterrorizar antes dos Jogos”, afirmou, destacando, porém, que, caso seja verdadeira, o Brasil precisa aumentar sua vigilância.

Na semana passada, a Assembleia Nacional da França publicou o relatório de uma audição com o chefe da Direção de Inteligência Militar (DRM), general Christophe Gomart, no qual o especialista admitia ter informações de que o Estado Islâmico planejara um atentado contra a delegação francesa durante os Jogos.

As Olimpíadas do Rio de Janeiro ocorrerão entre os dias 5 e 21 de agosto.

Devido ao massacre em Nice há quatro dias, quando Mohamed Bouhlel atropelou uma multidão e matou 84 pessoas, o governo brasileiro adotou medidas extras de segurança para os Jogos.

Neste domingo (17), foi realizado o terceiro treinamento de forças conjuntas para simular a cerimônia de abertura, que ocorrerá no Maracanã. A estimativa é de que cinco mil homens da Força Nacional de Segurança Pública e 21 mil oficiais das Forças Armadas, além do contingente fixo do Rio de Janeiro, façam a segurança durante os Jogos Olímpicos.

Também no HuffPost Brasil

Close
França faz ataque aéreo a Estado Islâmico
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção