Huffpost Brazil

Estado Islâmico reivindica ataque a trem na Alemanha

Publicado: Atualizado:
AATAQUE
Reprodução/Twitter
Imprimir

O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade nesta terça-feira (19) por um ataque com machado perpetrado por um afegão em um trem no sul da Alemanha, de acordo com sua agência de notícias online Amaq.

"O agressor do ataque a machadadas na Alemanha era um dos combatentes do Estado Islâmico e realizou a operação em resposta a pedidos para atacar os países da coalizão que luta contra o Estado Islâmico", de acordo com o comunicado.

Uma bandeira do grupo, desenhada a mão, foi encontrada no alojamento do agressor. Segundo informações do New York Times, também foram encontradas anotações que indicam que o jovem possa ter se radicalizado sozinho.

As autoridades ainda tentam determinar o que motivou o adolescente a cometer o crime e os investigadores também procuram saber se ele teve contato com combatentes do Estado Islâmico ou foi influenciado apenas pela propaganda do grupo.

O jovem de 17 anos feriu cinco passageiros - quatro estão em estado grave - antes de ser morto a tiros pela polícia na noite de segunda-feira, dias após um tunisiano jogar um caminhão contra uma multidão e matar 84 pessoas em Nice.

De acordo com o South China Morning Post, quatro vítimas são de Hong Kong, e estavam viajando juntas. Um casal de idosos, sua filha e o namorado foram machucados durante o ataque, dois estão em estado grave. O único que saiu ileso foi um jovem de 17 anos, filho do casal, que acompanhava o grupo.

Segundo testemunhas, ele gritou Allahu akbar (Deus é Grande) enquanto perpetrava o ataque.

Em um vídeo atribuído ao grupo, o jovem se identifica como um "soldado do califado" e diz que vai executar uma operação onde será mártir. "O tempo em que vocês vão aos nosso países e matam nossos homens, mulheres e crianças acabou". O jovem ainda ameaça a realização de novos ataques. "Eles vão alcançá-lo em todas as vilas, cidades e aeroportos. Vocês sabem que o califado é forte e vai atacá-los em seus parlamentos".

De acordo com a Deutsche Welle, o rapaz chegou à Alemanha como um requerente de asilo desacompanhado e vivia com uma família de amparo há duas semanas. Até então, ele estava em um lar para adolescentes.

"Eu vivi na sua terra e nas suas casas, onde conspirei contra vocês", afirma.

Mais de 60 mil menores desacompanhados foram registrados como solicitantes de asilo na Alemanha no anoa passado, e mais da metade dos aproximadamente 15 mil que vivem na Bavária são afegãos.

Também no HuffPost Brasil

Close
2015: Terrorismo
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção