Huffpost Brazil

Vice de Pedro Paulo minimiza violência contra mulher e dita regras sobre feminismo

Publicado: Atualizado:
PEDRO PAULO E CIDINHA
Divulgação
Imprimir

Em uma mesma declaração, a vice na chapa para a Prefeitura do Rio do deputado federal acusado de agredir a ex-mulher Pedro Paulo (PMDB), deputada estadual Cidinha Campos (PDT) minimizou mais de uma vez a luta das mulheres por igualdade:

“(1) O movimento feminista tem que cuidar para que mulheres tenham o mesmo salário que os homens. (2) Esse é um caso resolvido (a acusação de agressão por parte de Pedro Paulo). (3) Eu sou contra a violência doméstica, mas quando é com pessoas desvalidas, que não têm como se socorrer, que não têm como se amparar. (4) Ela (Alexandra) está bem, está feliz, ela está muito mais rica do que quando estava com ele. O marido dela parece que é muito mais rico do que o Pedro Paulo”, disse, segundo o jornal O Globo.

A polêmica não parou aí. Ainda segundo O Globo, Cidinha também minimizou divergências entre o laudo do Instituto Médico-Legal e o contratado pela defesa de Pedro Paulo. O feito pelo perito contratado pelo deputado diz que ele apenas se defendeu, já o do IML, feito à época da suposta agressão, em fevereiro de 2010, acusa que Alexandra Marcondes quebrou um dente.

"A população nunca pergunta pelo laudo, ninguém quer saber do laudo. A Justiça vai querer saber do laudo. O que é importante saber é que a mulher disse que não apanhou, ele disse que não bateu, e ele está sendo crucificado. Quando você se separa, o pau come, a vingança é o caminho mais curto. Ela vai dizer que o laudo não é verdade, vai dizer: eu me bati nesse lugar.”

Em abril deste ano, Alexandra mudou a versão à Polícia Federal. Disse que registrou a queixa porque a separação foi traumática e que “estava muito transtornada”.

Além de Cidinha, a campanha de Pedro Paulo tentou a deputada Martha Rocha (PDT) para integrar a chapa, mas ela não aceitou. A acusação de agressão pesa contra a candidatura dele.

Na semana passada, o premedito do Rio, Eduardo Paes (PMDB) chamou Paulo de "supercidadão, superpai e supermarido”.

LEIA TAMBÉM:

- Investigado por agredir a ex-esposa, Pedro Paulo quer processar quem o lembre disso

- Molon, Jandira e Freixo fecham apoio contra Pedro Paulo nas eleições para Prefeitura do Rio

- Acusado de agredir ex-mulher vai concorrer à prefeitura do Rio. E tem o apoio do prefeito

Mais no HuffPost Brasil:

Close
#PorTodasElas: Mulheres protestam contra Cultura do Estupro
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção