Huffpost Brazil

Após críticas, MinC promete repensar nomeação de acusado de estelionato na Cinemateca

Publicado: Atualizado:
OSWALDO MASSAINI FILHO
Reprodução/Facebook
Imprimir

O Ministério da Cultura vai reavaliar a nomeação de Oswaldo Massaini Filho para a coordenação-geral da Cinemateca. Acusado de estelionato, ele assumiu o lugar de Olga Futemma, após exoneração dela e de outros 80 funcionários da pasta.

Ao explicar o corte no quadro de funcionários, a pasta afirmou que estava “desparelhando” o ministério. Em nota, afirmou que “as exonerações fazem parte da reestruturação da pasta e do plano de valorização dos servidores de carreira, anunciado pelo Ministro da Cultura, Marcelo Calero, por ocasião de sua posse.”

De acordo com a Folha de S.Paulo, a notícia da nomeação Oswaldo, que não é servidor de carreira, não foi bem recebida pelos demais funcionários do órgão e pelo meio do audiovisual.

Massaini é ligado ao setor financeiro e não tem experiência na área. Ele é acusado de estelionato pela apresentadora Márcia Goldschmidt. Segundo a Folha, ele era gestor de uma corretora de valores e teria falsificado extratos de investimentos da apresentadora para que ela não percebesse “a subtração”.

Uma carta aberta do setor do audiovisual, com mais de 1,3 mil assinaturas, divulgada após a demissão de Olga, defendia a atuação dela no cargo.

"Olga Futemma é funcionária de carreira, tendo se dedicado à Cinemateca desde 1984, onde se aposentou em 2013. Retornou à Cinemateca como coordenadora há exatamente um ano. Não é filiada a partido político, nem milita politicamente. O seu sucessor (Oswaldo Massaini Filho), já anunciado, não é servidor público, nem atua no campo da cultura audiovisual. Pela primeira vez, a indicação de um coordenador-geral não partiu do Conselho Curador, violando prática adotada nos últimos 30 anos pelos sucessivos governos."

LEIA TAMBÉM:

- Após quase-extinção do Ministério da Cultura, 81 servidores são exonerados

- Fora Temer e fora Dilma: Maioria dos brasileiros quer novas eleições, diz pesquisa

- Ciência Sem Fronteiras de Temer exclui graduação e foca em ensino de idiomas para periferia

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Os poemas de Michel Temer
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção