Huffpost Brazil

Alarme de incêndio desligado é 'inaceitável', diz chefe da delegação australiana

Publicado: Atualizado:
AUSTRALIA VILA OLMPICA
REUTERS/Pilar Olivares
Imprimir

O comitê olímpico australiano pediu aos organizadores dos Jogos Rio 2016 que imponham a proibição de se fumar na Vila Olímpica depois de um incêndio no subsolo do prédio da delegação da Austrália, que foi provavelmente causado por uma ponta de cigarro.

A chefe da delegação australiana, Kitty Chiller, disse também que é "completamente inaceitável" que um alarme de incêndio testado previamente tenha sido desligado sem que os australianos tivessem sido informados. Segundo a Folha de S.Paulo, após a declaração, Chiller disse que depois de mais testes e da limpeza "o canguru pode dormir tranquilo".

O incidente, que encheu as escadarias do prédio de fumaça na noite de sexta-feira, aconteceu após os australianos e várias outras equipes reclamarem de problemas nos apartamentos da Vila dos Atletas.

"O incêndio parece ter sido acidental, provavelmente um cigarro jogado sobre o lixo no prédio", disse Chiller em entrevista coletiva neste sábado. "Pedimos à Rio 2016 que imponha uma política bastante rígida de proibição de fumar. Deveria ser proibido fumar em todas as Vilas dos Atletas nas Olimpíadas, então pedimos a eles que imponham isso, porque no momento não está sendo imposto."

Um porta-voz dos organizadores dos Jogos confirmou que uma ponta de cigarro é a principal suspeita de ter causado o incêndio.

Bombeiros foram posicionados em todos os andares do prédio, com guardas de segurança no subsolo, como precaução após o susto de sexta, mas Chiller disse que essas medidas não continuarão. Ela disse ter conversado com membros de diversas outras equipes para alertá-los para checar os subsolos dos prédios e que o assunto será levantado no domingo, durante uma reunião de chefes de equipes.

Histórico de incidentes

O incêndio é mais um incidente na estadia da delegação australiana no Rio. Ao chegar na Vila Olímpica, no último domingo (24), os australianos reclamaram das condições em que os apartamentos foram entregues, consideraram o local “inabitável”.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse que estava fazendo o possível para resolver os problemas e que estava "quase botando um canguru na frente para pular na frente deles” para os atletas se sentirem mais em casa.

A brincadeira foi mal vista. E o prefeito fez um pedido de desculpas formal, na última quarta-feira (27).

"Vim aqui para uma desculpa formal. Sei que o canguru é um símbolo do país e sei que não era momento de fazer brincadeira. Eu sabia que vocês se sentiriam em casa com um canguru aqui, mas as pessoas disseram que isso não era uma coisa educada de se dizer. Acabou causando um problema”, disse.

LEIA TAMBÉM:

- Lei de Murphy? Prédio da Austrália na Vila Olímpica tem princípio de incêndio

- Atletas gregos dão um jeitinho de driblar a crise para participar da Rio 2016

- Paes pede desculpa formal e ganha canguru da delegação australiana

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Rio de Janeiro em ano de Olimpíadas
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção