Huffpost Brazil

'Existe peleumonia, sim:' Esta médica rebate com poesia deboche do colega

Publicado: Atualizado:
JULIA ROCHA
Reprodução/Facebook
Imprimir

A médica Júlia Rocha rebateu com classe a crítica do colega Guilherme Capel Pasqua que disse que não existe "peleumonia”. Júlia, que também é cantora e participou do The Voice Brasil, afirmou que ela mesma já viu várias vezes.

"Incrusive com febre interna que o termômetro num mostra. Disintiria, quebranto, mal olhado, impíngi, cobreiro, vento virado, ispinhela caída."

A resposta de Júlia põe um fim educativo no preconceito exposto pelo médico plantonista do Hospital Santa Rosa de Lima, em Serra Negra, no interior de São Paulo. Guilherme tirou uma foto debochando do erro de português de um paciente. Na imagem, ele aparece com o receituário com os dizeres “Não existe peleumonia nem raiôxis”.

O médico fez o registro depois de atender o mecânico José Mauro de Oliveira Lima, de 42 anos, que estudou até o segundo ano do ensino fundamental. O enteado de José Mauro, Claudemir Thomaz Maciel da Silva, também estava na consulta e disse ao G1 que o médico chegou a rir quando o mecânico disse "peleumonia".

"Na hora, não desconfiamos que ele iria debochar depois na internet", disse, acrescentado que o padrasto ainda não sabe que virou motivo de deboche do médico. "Meu padrasto não sabe falar direito porque não teve estudo.”

O médico pediu desculpas e disse que não teve intenção de ofender. Tanto ele quanto uma enfermeira e uma recepcionista do Hospital Santa Rosa de Lima que comentaram na foto debochando de erros de pacientes foram demitidos.

LEIA TAMBÉM:

- 'Não existe peleumonia': Médico debocha de paciente, recebe críticas e acaba demitido

- Após filho ser assassinado, ela criou um grupo de corrida para jovens do Capão Redondo

- Depois de pedalar mais de 80 km para conseguir estudar, garoto sem-teto consegue emprego e US$ 184 mil em doações

Mais no HuffPost Brasil:

Close
As 10 mulheres mais poderosas em 2016
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção