Huffpost Brazil

#PrayForNatal: Onda de violência no Rio Grande do Norte chega a 65 ataques

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Os ataques no Rio Grande do Norte continuaram nesta segunda-feira (1º). A base da Polícia Militar do bairro Bom Pastor, na zona oeste de Natal, foi alvo de tiros pela tarde, e pelo menos 17 presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira, na zona leste da capital, fugiram.

Desde sexta-feira, foram registrados 65 atentados no estado, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública estadual, sendo 17 tentativas de incêndios, três depredações e seis disparos contra prédios públicos, metade com artefatos explosivos.

O titular da pasta, general Ronaldo Lundgren, classificou os ataques como "atos de terrorismo". Além da capital, outras 20 cidades foram alvo.

"Na minha concepção, o que estamos vivendo são atos de terrorismo, sim. Esses atos visam a amedontrar toda a população e acuar as autoridades. Essas pessoas não querem obter lucro econômico, mas sim amedontrar. Não é um grupo terrorista, mas são pessoas que estão fazendo atos de terror. Essa é minha visão, mas depende da interpretação da autoridade policial", afirmou Lundgren.

Cerca de 1.200 oficiais do Exército e fuzileiros navais foram enviados para conter a violência. Detalhes sobre a atuação estão sendo definidos pelo governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, em conjunto com os órgãos de segurança locais.

A medida foi autorizada pelo presidente em exercício, Michel Temer, neste domingo.

Devido à onda de violência, algumas escolas públicas e particulares suspenderam as aulas nesta segunda-feira.

As empresas de ônibus suspenderam os serviços após as 21h, após acordo do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários e do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município com a secretaria. A expectativa é que o transporte volte ao normal nesta terça-feira (2).

Dois veículos foram incendiados em uma área próxima ao Morro do Careca, um dos principais cartões postais de Natal. Em outro ataque, um grupo tentou colocar fogo no Grupamento de Busca e Salvamento do Corpo dos Bombeiros, no bairro de Lagoa Seca, na capital.

Durante o dia, a hashtag #PrayForNatal se manteve como um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Prisões

Segundo a Secretaria da Segurança, 65 suspeitos foram detidos até o início da noite de segunda-feira, entre adultos e adolescentes e quase 30 coquetéis molotov foram recolhidos em uma casa abandonada em Natal, neste domingo.

Entre os presos, está João Maria dos Santos de Oliveira, de 32 anos, conhecido como "João Mago", um dos articuladores dos ataques, segundo os órgãos de segurança. Ele estava foragido desde dezembro de 2015 da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), onde cumpria pena pelos crimes de latrocínio, roubo majorado e formação de quadrilha.

Uma das hipóteses levantadas pelo governo local é que os atos são uma resposta à instalação de bloqueadores de sinal de celulares em presídios da região.

O governo desmentiu boatos de fuga na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, mas o governador Robinson Faria prometeu melhorias no sistema carcerário, como a meta de abrir mais 1500 vagas até o fim do governo.

LEIA TAMBÉM

- LUTO: Haitiano morre queimado após acidente de trabalho em SC

- Faltando 8 dias para abertura da Rio 2016, outro suspeito de terrorismo é preso

- Deprê olímpica: 60% dos brasileiros acreditam em prejuízos com a Rio 2016