Huffpost Brazil

UHUL! Yane Marques será segunda mulher a conduzir bandeira do Brasil nas Olimpíadas

Publicado: Atualizado:
YANE MARQUES
Mariana Bazo / Reuters
Imprimir

Se antes pretendia treinar até o dia 14 de agosto, a atleta do pentatlo moderno Yane Marques mudou seus planos e vai comparecer à Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016 por um motivo nobre.

Medalhe de bronze em Londres 2012, e com ótimas chances de conquistar o ouro em sua terceira participação olímpica, Yane será a porta-bandeira do Time Brasil na cerimônia, marcada para o dia 5 de agosto. O anúncio foi feito na noite de domingo (31) pelo presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman após o resultado de uma enquete feita pelo programa Fantástico, da TV Globo.

Yane foi a mais votada pelo público, concorrendo com o velejador Robert Scheidt, que foi o porta-bandeira da delegação em Pequim 2008, e o líbero da seleção masculina de vôlei, Serginho.

Ela será a segunda mulher a conduzir a bandeira brasileira nas Olimpíadas. A primeira atleta foi a ex-jogadora de vôlei de praia Sandra Pires, nas Olimpíadas de Sidney, no ano 2000.

A primeira participação de Yane em uma olimpíada foi em Pequim em 2008, quando a pernambucana terminou em 18º lugar, competindo com 36 atletas.

O site do Comitê Olímpico Brasileiro reproduz uma entrevista de Yane feita na noite de hoje ao programa Fantástico em que a atleta diz que foi uma surpresa tanto a indicação quanto a votação.

"Carregar a bandeira já é uma situação honrosa. Todo mundo assistindo. Quero ser uma porta-bandeira muito alegre e talvez uma porta-voz, através dessa bandeira, para que o nosso país se una mais. Quero ser uma representante de todos os brasileiros naquele momento", disse.

O primeiro porta-bandeiras do Brasil em Jogos Olímpicos foi Afrânio Antônio da Costa, do tiro esportivo, em Antuérpia 1920. Entre outros, já foram porta-bandeiras Adhemar Ferreira da Silva (atletismo – Roma 1960), Wlamir Marques (basquete – Tóquio 1964), Luiz Cláudio Menon (basquete - Munique 1972), Aurélio Miguel (judô – Barcelona 1992), Joaquim Cruz (Atlanta 1996), Sandra Pires (vôlei de praia – Sidney 2000), Torben Grael (vela - Atenas 2004) e Rodrigo Pessoa (hipismo – Londres 2012).

Também no HuffPost Brasil

Close
Marta, nosso orgulho no futebol brasileiro
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção