Huffpost Brazil

Governo Alckmin quer privatizar 60% das linhas do Metrô, diz jornal

Publicado: Atualizado:
GERALDO ALCKMIN
SAO PAULO, BRAZIL - JUNE 05: Governor of Sao Paulo, Geraldo Alckmin during the inauguration of the Terminal Açucareiro Copersucar at Porto de Santos on June 05, 2013 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Vanesa Carvalho/Brazil Photo Press/LatinContent/Getty Images) | Brazil Photo Press/CON via Getty Images
Imprimir

O governo Geraldo Alckmin vem enfrentando problemas com o Metrô. Obras atrasadas, projetos que não são entregues, possibilidade de despejo e até um perdão de dívida da Alstom que gerou polêmica. O Ministério Público (MP) vai investigar o caso, aliás.

Em meio a tudo isso, surge, segundo reportagem da Folha de S. Paulo desta terça-feira (2), a proposta de privatizar até 60% das linhas do Metrô. A ideia é privatizar a operação de 6 das 9 linhas existentes ou planejadas nos próximos anos. E o plano é realizar a primeira concessão ainda até o final do ano.

metro sao paulo

Segundo o jornal, o primeiro "pacote" de privatizações reúna a linha 5-lilás (hoje do Capão Redondo até Chácara Klabin) e a linha 17-ouro (monotrilho que passará por Congonhas).

Além do "pacotão", a linha 15-prata (monotrilho da zona leste) também será concedida à iniciativa privada, enquanto a linha 18-bronze (SP-ABC) deve ser tocada em regime de PPP (parceria público-privada).

LEIA TAMBÉM:

- Alckmin perdoa dívida de R$ 116 milhões de empresa investigada

- Por debaixo do pano, governo Alckmin elimina aulas de escolas de SP

- Polícia de SP matou 2.788 pessoas em 6 anos. 191 delas eram adolescentes

- PMs que mataram menino de 10 anos ganham aplausos e gritos de 'heróis'

Também no HuffPost Brasil

Close
#BanhoNaCasaDoAlckmin
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção