Huffpost Brazil

Alimentos comestíveis são jogados fora porque existe confusão sobre a data de validade

Publicado: Atualizado:
Imprimir

A cada ano, cerca de um terço da comida no mundo todo se perde ou é descartada. E um bocado está perfeitamente intacta, saudável e seria algo que você com certeza comeria.

Para demonstrar o quanto a comida jogada fora pode ser deliciosa, a fotógrafa Aliza Eliazarov se dispôs a tirar fotos de frutas, vegetais e outros itens nos lixos próximos ao Brooklyn e Harlem, em Nova York.

Frequentemente, os alimentos comestíveis são descartados porque existe confusão acerca das datas de validade ou elas não satisfazem os “padrões de beleza” da indústria.

Eliazarov fotografou a comida e modelou os ângulos da foto como se fosse arte de comida do século 17.

“Usei comida que estava indo para o lixo e a transformei em arte”, disse Eliazarov ao The Huffington Post. “Minha meta para o projeto era mostrar a beleza na comida que estava sendo desperdiçada”.

Toda a comida foi consumida depois.

A série de Eliazarov Waste Not (Não ao Desperdício, em tradução livre) esteve em exibição no FOVEA Exhibitions em Beacon, Nova York.

  • Aliza Eliazarov

    O pão é um dos produtos que mais se joga fora no país. Os americanos compram 750 milhões de pães por ano e 25% acaba no lixo, de acordo com a organização Sustainable America. (Embora existam muitas coisas que possam ser feitas com o pão velho).
    Toda a comida que aparece na foto foi resgatada de uma lixeira do lado de fora do mercado e da padaria em Cobble Hill, no Brooklyn.
  • Aliza Eliazarov

    Já que as datas de validade não são uniformes, os consumidores frequentemente ficam confusos sobre como interpretar a informação e jogam fora comida que está em perfeitas condições de consumo.

    Datas de “Venda”, por exemplo, indicam aos revendedores quando eles devem vender algo para que os clientes tenham uma razoável quantidade de tempo para consumir o produto.

    Quando Eliazarov visitou um centro de distribuição de lixo em Greenpoint, Brooklyn, ela encontrou garrafas de suco natural sem abrir.

    Elas não estavam vencidas, mas as datas de “melhor em” “use até” e “venda até” fez com que não chegassem até as estantes dos supermercados.
  • Aliza Eliazarov

    Nos Estados Unidos, 26% de toda a produção é descartada porque não satisfaz os “padrões de beleza” da indústria. Os produtos e flores nas fotos foram recuperados do lixo fora do Union Market em Park Slope, no Brooklyn.
  • Aliza Eliazarov

    Esses tomates foram resgatados do Mercado Garden of Eden em Harlem, Nova York. Isso é o oposto do que acontece na França, onde jogar comida fora que está próximo da data de validade foi declarado ilegal para os supermercados em fevereiro. Ao invés disso, as lojas doam ou os usam como adubo.
  • Aliza Eliazarov

    Eliazarov resgatou sorvete do lixo fora do Supermercado Key Foods em Greenpoint, no Brooklyn. A fotógrafa decidiu onde ir buscar a comida baseado no diretório “Freegan”.

    O movimento ‘freegan’ tem como objetivo reduzir o desperdício ao recuperar comida descartada e outros itens.

    Os ‘freegans’ tipicamente fazem com que as suas buscas coincidam quando as lojas estão fechando e se preparando para tirar o lixo.

(Tradução: Simone Palma)

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- A França é o 1º país a proibir supermercados de jogarem comida no lixo

- Comida de laboratório: A ciência pode nos ajudar a alimentar o mundo

- ONU alerta sobre desperdício de comida que custa US$ 1 trilhão por ano

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Comidas que vão "acalmar" o seu estômago
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção