Huffpost Brazil

Mulher é interrogada sob suspeita de terrorismo após ler livro sobre arte síria na Inglaterra

Publicado: Atualizado:
INGLESA
Reprodução/Twitter
Imprimir

Uma mulher britânica foi presa no aeroporto de Doncaster, no Reino Unido, após um comissário de bordo perceber que ela estava lendo um livro sobre arte síria.

Segundo o International Business Times Faizah Shaheen foi interrogada durante 15 minutos pela polícia britânica sob acusação de ato terrorista.

Shaheen trabalha no NHS, o sistema de saúde britânico. De acordo com Independent, o foco de seu trabalho é a saúde mental e a prevenção da radicalização de adolescentes. Ela foi detida no final do mês passado quando voltava para casa, após passar sua lua de mel na Turquia.

A jovem, que vive em Leeds, pretende levar o caso à justiça. "Me pergunto se o tratamento não seria diferente se eu fosse muçulmana...", afirmou, segundo o Middle East Eye.

"Foi uma experiência muito dolorosa", contou ela ao jornal. "Eu não consigo entender como um livro pode fazer com que as pessoas suspeitem de mim dessa forma. Eu disse aos policiais que não achava aquilo certo nem aceitável".

A obra que ela lia chama-se Syria Speaks: Art and Culture from the Frontline (A Síria fala: Arte e cultura da linha de frente, em tradução livre) e consiste em uma coletânea de contos, poemas, ensaios, músicas e ilustrações de artistas sírios.

Em nota, a companhia Thomson Airways disse lamentar o ocorrido, mas reiterou que o procedimento foi feito para garantir a segurança do voo. "Nós compreendemos que a Sra. Shaheen possa ter sentido que houve um excesso de zelo. No entanto, como todas as companhias, nossa tripulação é treinada para reportar quaisquer preocupações que existam, como forma de precaução."

Também no HuffPost Brasil

Close
Bem-me-quer: casais vencem preconceitos
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção