Huffpost Brazil

Atletas de Cuba desfilam com o luxo de Christian Louboutin na Rio 2016

Publicado: Atualizado:
DELEGAO CUBANA
reprodução instagram/louboutinworld
Imprimir

O designer de sapatos de luxo Christian Louboutin está trocando o tapete vermelho pelo Rio de Janeiro – pelo menos durante as próximas semanas. A delegação de Cuba vai usar roupas desenhadas pelo estilista durante a Olimpíada do Rio de Janeiro.

Louboutin tem três lojas no Brasil – uma em Brasília e duas em São Paulo. Gigantes do mercado de luxo têm presença em shoppings de luxo, para deleite da elite do país.

Preparar... apontar... Rio! Estamos nos preparando para os Jogos Olímpicos de 2016 com @sportyhenry. Christian Louboutin e o ex-jogador de handebol Henri Tai criaram looks chiques dos pés à cabeça, incluindo sapatos não-esportivos para a delegação de mais de 100 atletas cubanos de elite usarem na cerimônia de encerramento e outras ocasiões formais.

O designer francês é um entre mais de 50 marcas de alta moda presentes no Brasil, junto de Louis Vuitton, Cartier e a empresa de produtos de couro Coach.

Mas este ano Louboutin vai ao Rio como o estilista oficial da delegação cubana.

Ele está abandonado seus famosos sapatos de saltos vertiginosamente altos e solas vermelhas. Sua missão é vestir os atletas cubanos com estilo.

Se o Brasil parece ser solo fértil para o designer francês e outras marcas europeias, a escolha de Cuba pode causar estranhamento. Você não precisa ir ao site de Louboutin para saber que ele não vende seus famosos stilettos em Havana.

Quem visitou Cuba sabe que o país tem algumas poucas lojas de itens para turistas, e quase nenhuma delas vende produtos importados.

Inspirados pela herança cubana e também pelos atletas, Christian Louboutin e Henri Tai incorporaram as diretrizes desses homens e mulheres extraordinários para criar looks únicos.

O site de Louboutin mostra – com um mapa muito sofisticado – que a loja mais próxima está a 537 quilômetros de Cuba. Tradução: se você quiser os famosos sapatos, tem de ir a Miami.

De qualquer modo, Louboutin se entusiasmou com o projeto. Seu objetivo não é vender mais. A prova definitiva: as roupas não estarão à venda nem em lojas nem na internet.

Para completar os conjuntos feitos sob medida para os atletas, o tênis de cano alto e o sapato Naza Star foram fabricados exclusivamente para os atletas usando couro bovino em silhuetas elegantes, permitindo um passo leve para o ginasta Manrique Larduet Bicet e dando elegância para o tênis número 51,5 do lutador Mijaín López Núñez!

Louboutin trabalhou em parceria com seu amigo Henry Tai, ex-jogador da seleção francesa de handebol e fundador da loja online SportyHenri.com. A dupla teve a ideia do projeto durante um ensaio fotográfico realizado em Cuba. Louboutin traz sua experiência com moda, e Tai, sua de ex-atleta. A coleção vai vestir cem atletas para ocasiões formais, como as cerimônias de abertura e encerramento.

A coleção tem jaquetas vermelhas para os homens e tons de bege para as mulheres, tênis de couro para os homens e sandálias baixas para as mulheres. Completam os looks shorts, saias e capris – sóbrios e chiques.

As roupas foram pensadas para os corpos de sonho dos atletas – corpos livres de estereótipos. A coleção é a prova de que o charme latino continha a sonhar e, em pleno espírito olímpico, o sonho não pode ser negado.

Post publicado originalmente no HuffPost França.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Conheça as atletas brasileiras que são destaque nas Olimpíadas 2016

- 'Os atletas são exemplo de união e coragem': Katy Perry lança música-tema para inspirar as Olimpíadas

- Com medo de protestos, Nike desmarca evento aberto para apresentação de nova camisa da CBF

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Favela Olímpica: As vítimas das Olimpíadas do Rio
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção