Huffpost Brazil

LINDA homenagem: 12 anos depois, o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima teve a glória merecida

Publicado: Atualizado:
PIRA OLIMPICA
Getty Images
Imprimir

Gustavo Kuerten entrou no estádio do Maracanã com a tocha olímpica, entregou para Hortência que correu até o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima.

Vanderlei foi vítima do ex-padre Cornelius Horan, que invadiu a área de prova e o parou propositalmente o atleta brasileiro enquanto ele liderava a prova em Atenas 2004. Ele, então, acabou com o bronze.

Durante a última semana, o nome de Pelé era o mais forte para acender a pira olímpica. O Rei do futebol, inclusive, resolveu problemas particulares com seus patrocinadores para isso.


Mesmo atrapalhado, Vanderlei nunca tornou-se "amargo" mesmo tendo perdido a medalha dourada sem motivos. O sorriso nunca deixou o seu rosto de Vanderlei, que foi ovacionado há 12 anos, quando entrou no Estádio Olímpico de Atenas. Ele fez um aviãozinho com as mãos, levando o público ao delírio. O ato emocionou o estádio, que o aplaudiu de pé.

Hoje, os presentes no Maracanã puderam ver a história se reencontrando com Vanderlei. E a glória merecida voltou ao maratonista brasileiro. Nada mais justo.

Se alguém ainda tinha dúvidas, a Olimpíada começou. E com o pé direito.

LEIA TAMBÉM:

- Negro é lindo: Os africanos DOMINARAM a abertura da Olimpíada

- Sob vaias, Michel Temer abre os jogos olímpicos

- Precisamos conhecer o garotinho que literalmente SAMBOU na abertura das Olimpíadas

Também no HuffPost Brasil

Close
Cerimônia de Abertura Rio 2016
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção