Huffpost Brazil

Seleção brasileira empata contra o Iraque em 0 a 0 e corre risco de ser eliminada da Olimpíada

Publicado: Atualizado:
NEYMAR
Brazil's player Neymar reacts during the Rio 2016 Olympic Games Men's First Round Group A football match against Iraq, at the Mane Garrincha Stadium in Brasilia on August 7, 2016. / AFP / EVARISTO SA (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty Images) | EVARISTO SA via Getty Images
Imprimir

O jogo começou tenso em Brasília, no Estádio Mané Garrincha. Depois de um empate em 0 a 0 contra a África do Sul na abertura dos Jogos Olímpicos, a torcida brasileira estava desconfiada com a seleção masculina de futebol.

Aos 11 minutos do primeiro tempo, o primeiro susto: os iraquianos chutaram uma bola na trave e quase fizeram o primeiro gol na seleção brasileira.

Com 20 minutos de jogo, o Brasil chutou apenas duas vezes ao gol e a torcida, que lotava o Mané Garrincha, começou a vaiar da arquibancada. De casa, bateu aquele soninho e depressão pré-segunda-feira.

Gritos de "Uhhhhh" viraram costume na seleção masculina. Cabeceada de Neymar: pra fora. Chute de Gabigol: pra fora. Rebote de Gabriel Jesus: pra fora. E nessa sequência o primeiro tempo ia passando, sem nenhuma esperança de o Brasil abrir o placar.

Na saída do intervalo, até Galvão Bueno na transmissão da Globo criticou a seleção. "Que decepção essa seleção. Não melhorou em nada em relação ao outro jogo", disse. No intervalo, a torcida gritava e pedia: "Marta, Marta!"

O segundo tempo chegou e a depressão de pré-segunda-feira só estava aumentando. No campo, não se via futebol. O time do Brasil não pressionava, Neymar só caía e torcida vaiava sem parar. A seleção se tornou um amontoado de 11 jogadores em campo, sem criação e sem tátitca. São três atacantes no meio, três meio campistas, mas os seis não jogam juntos.

A partida terminou do mesmo jeito que começou: sonolenta. Já são 180 minutos sem o Brasil fazer um gol. Na última rodada da primeira fase o Brasil enfrenta a Dinamarca. Para se classificar às quartas, a seleção é obrigado a vencer. Caso contrário, será eliminada da Olimpíada.

No final da partida só deu pra sentir uma coisa: saudades da Marta.

Também no HuffPost Brasil

Close
Copa UPP, onde o futebol reina entre PMs e comunidades do Rio
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção