Huffpost Brazil

José Serra recebeu R$ 23 milhões de caixa dois em campanha presidencial, revelam executivos da Odebrecht

Publicado: Atualizado:
JOSE SERRA
Brazilian Foreign Minister Jose Serra speaks during a ceremony of the presentation of credentials of Ambassadors at Planalto Palace in Brasilia on May 25, 2016. / AFP / EVARISTO SA (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty Images) | EVARISTO SA via Getty Images
Imprimir

Executivos da Odebrecht afirmaram em depoimento a procuradores da Operação Lava Jato e da PGR (Procuradoria-Geral da República) que o atual ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB-SP), recebeu R$ 23 milhões da empreiteira por meio de caixa dois. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

O repasse teria sido feito durante a campanha de Serra à Presidência da República, em 2010.

O suposto caixa dois seria 10 vezes maior que as doações legais à campanha, que recebeu R$ 2,4 milhões da Odebrecht, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Os executivos, que tentam um acordo de delação premiada, disseram que uma parte dos R$ 23 milhões foi paga no Brasil e outra por meio de depósitos em contas bancárias no exterior.

Em fevereiro deste ano, o nome de Serra apareceu na superplanilha encontrada na casa do presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, durante a 23ª fase da Lava Jato, a Acarajé. Na lista, constavam 279 políticos de 22 partidos que teriam recebido da empreiteira valores superiores aos declarados à Justiça Eleitoral durante suas campanhas políticas.

LEIA MAIS:

- Para Serra, México é 'um perigo'. Motivo: Quase metade dos senadores são mulheres

- Brasil diz defender respeito às instituições após tentativa de golpe na Turquia

Também no HuffPost Brasil

Close
Os ministros de Temer
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção