Huffpost Brazil

TERROR: Atentado suicida mata dezenas no Paquistão

Publicado: Atualizado:
PAKISTAN
Naseer Ahmed / Reuters
Imprimir

Pelo menos 63 pessoas morreram em um atentado suicida contra um hospital em Quetta, no Paquistão, informou nesta segunda-feira (8) o Ministério da Saúde do país.

O pemiê paquistanês Nawaz Sharif lamentou o ataque e expressou "sua profunda tristeza e angústia pela perda de preciosas vidas humanas".

O suicida se explodiu no momento em que mais de 100 pessoas, a maioria advogados e jornalistas, se reuniam no departamento de emergência do hospital para acompanhar o corpo de Bilal Anwar Kasi, presidente do colégio de advogados provincial, que havia sido morto a tiros na cidade mais cedo nesta segunda-feira, disse à Reuters Faridullah, um jornalista que estava entre os feridos.

"Há muitos feridos, então o saldo de mortes pode aumentar", disse Rehmat Saleh Baloch, o ministro da Saúde provincial. Provavelmente, a morte de Kasi e o ataque posterior estão conectados, mas a polícia ainda não tem informações concretas sobre o caso.

Imagens de televisão mostraram cenas de caos, com pessoas em pânico fugindo em meio aos destroços à medida que a fumaça tomava conta dos corredores do hospital.

Vários advogados foram visados durante um surto recente de assassinatos em Quetta. De acordo com a agência de notícias russa RT, um grupo ligado ao Estado Islâmico reivindicou responsabilidade pelo ataque.

A região do Baluchistão, que faz fronteira com o Irã e o Afeganistão, tem importantes reservas de gás natural e é afetada constantemente pela violência entre muçulmanos sunitas e xiitas, além de uma revolução separatista.

(Com informações das agências de notícias)

Também no HuffPost Brasil

Close
Ataques e ameaças do Estado Islâmico
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção