Huffpost Brazil

Rafaela Silva tem dia de glória na Rio 2016 e garante bronze para o Brasil

Publicado: Atualizado:
RAFAELA SILVA RIO 2016
JACK GUEZ/AFP/Getty Images | JACK GUEZ via Getty Images
Imprimir

A passagem da judoca Rafaela Silva pela Rio 2016 tem sido gloriosa.

Na manhã desta segunda-feira (8), ela derrotou a alemã Miryam Roper, na categoria 57kg, com rapidez e agilidade, aplicando um wazari nos primeiros 30 segundos de luta. A vitória veio por ippom antes que o cronômetro marquasse 60 segundos.

Na segunda luta da manhã, mais vitória! Na Arena Carioca 2, a carioca venceu a sul-coreana Jandi Kim, número 2 do mundo. Ambas receberam advertências durante a luta: três para a brasileira e duas para a coreana. Ao fim, Rafaela conquistou a vitória com um wazari.

Rafaela seguiu brilhando nas quartas de final ao derrotar a húngara Hedvig Karakas, de quem havia perdido nas Olimpíadas de 2012. Durante o combate, as judocas receberam duas advertências cada uma. A brasileira encerrou a luta aplicando um belo wazari.

Na semifinal, contra a romena Corina Caprioriu, a judoca brasileira teve trabalho. Ambas receberam punições durante a luta, que teve pontos de Rafaela cancelados pelo juiz. O embate terminou com um wazari aplicado pela judoca brasileira.

Com medalha garantida, Rafaela segue em busca do ouro!

Luta contra racismo e depressão

Nascida na Cidade Deus, Rafaela foi recrutada para o judô pelo Instituto Reação, do ex-judoca Flávio Canto.

Nas Olimpíadas de Londres 2012, perdeu para a húngara Hedvig Karakas, por conta um golpe ilegal que tentou aplicar. Negra, recebeu como resposta dos brasileiros uma enxurrada de protestos racistas.

Os comentários abalaram a atleta.

Ela entrou em depressão e pensou em desistir do esporte. Mas seu técnico, Geraldo Bernardes, não deixou. “Fizemos uma operação para recuperá-la. Não podíamos perder um talento assim”, disse ele ao UOL.

Com a ajuda de uma psicóloga, a judoca recalibrou a autoestima e, no ano seguinte, também no Rio, se tornou a primeira judoca brasileira a conquistar o ouro em Campeonatos Mundiais.

LEIA MAIS:

- Dia histórico! Rúgbi feminino dá ao Brasil primeira vitória da modalidade em Olimpíada

- Daniele Hypólito recebe homenagem carinhosa do irmão após queda no solo

- Keli Kitaura, a treinadora que faz meninas voarem com graça rumo à realização de sonhos

TAMBÉM NO HUFFPOST:

Close
As meninas da Seleção buscam o ouro
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção