Huffpost Brazil

Samira Wiley, de 'OITNB', comenta destino de Poussey: 'É o que acontece na vida real'

Publicado: Atualizado:
Imprimir

samira wiley

Este post contém SPOILERS da 4ª temporada de Orange is the New Black.

Depois de uma primeira metade meio paradona, a quarta temporada de Orange is the New Black deu uma guinada sombria, e tudo ficou intenso.

Em parte por causa dos guardas querendo exercer seus pequenos poderes, a temporada envolveu muita briga, sangue, misoginia, racismo e tortura. Mas a maior surpresa da quarta temporada foi a morte de Poussey Washington, interpretada de forma brilhante por Samira Wiley.

Em entrevista à revista Variety, a atriz falou sobre o destino trágico de sua personagem – que ela manteve em segredo durante um ano inteiro – e disse que a reação dos fãs foi “meio chocante”.

“As pessoas veem em ondas na internet. E elas jamais fariam ou diriam coisas desse tipo na vida real. Mas elas estão irritadas”, contou. “As pessoas estão ou muito, muito, muito irritadas e bravas e ameaçando fazer algo violento ou estão profundamente tristes e devastadas.”

Wiley, que nem sequer tinha assistido o episódio quando deu a entrevista, acrescentou: “Sabia que as pessoas iriam ter uma reação emocional. É uma cena devastadora, então acho que estava esperando a tristeza. Mas a maneira como alguns fãs estão nervosos e bravos, e as coisas que eles estão dizendo, é meio chocante.”

A morte de Poussey pode ter vindo do nada, mas Wiley se certificou de que ela não aconteceu só para chocar.

A cena iniciou discussões sobre os temas do racismo e do movimento Black Lives Matter na quarta temporada.

“Não é impensado. É uma morte sem sentido, mas não é uma decisão impensada por parte da série”, afirmou. “Ecoa muitas mortes que aconteceram no ano passado. Eric Garner. Mike Brown. Isso acontece na vida real, as pessoas estão frustradas.”

Wily explicou que não quer que os fãs fiquem bravos com a série, mas sim com o fato de que o destino trágico de Poussey é realidade para muita gente.

“Quero que as pessoas fiquem frustradas porque é uma coisa que acontece na vida real”, disse. “Espero que elas dirijam [essa energia] para o que está acontecendo no mundo real, e não para a série, que reflete o que acontece na vida real.”

Junto com a criadora da série, Jenji Kohan, e o resto do elenco, a atriz queria “começar uma conversa” com o que aconteceu com sua personagem.

“Acho que as conversas no set refletiam as conversas que acontecem entre o público", contou, acrescentando que “o fato de que as pessoas estejam falando do assunto, o fato de que estejam tendo enormes respostas emocionais significa que fizemos nosso trabalho direito.”

Leia mais da entrevista de Wiley à Variety aqui.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Orange is The New Black: Quando nem tudo será sobre pessoas brancas?

- 'Orange Is the New Black': Palmirinha cozinha pratos inacreditáveis para as detentas da série (VÍDEO)

- 'Orange Is the New Black': Piper está numa 'bad', mas Inês Brasil brilha em vídeo da série

Também no HuffPost Brasil

Close
'Orange Is the New Black': Como seriam os uniformes das personagens desenhadas por estilistas?
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção