Huffpost Brazil

Senado vota hoje parecer de Antonio Anastasia e decide se Dilma Rousseff vai a julgamento

Publicado: Atualizado:
BRAZILIAN SENATE SESSION
Igo Estrela via Getty Images
Imprimir

O plenário do Senado Federal analisa nesta terça-feira (9) o parecer do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) a favor da pronúncia da presidenta afastada Dilma Rousseff. Se o texto de Anastasia for aprovado pela maioria dos senadores, Dilma irá a julgamento no fim deste mês.

A presidente afastada é acusada de cometer crime de responsabilidade, em razão da assinatura de decretos de suplementação orçamentária e da realização de operações de crédito entre o Tesouro e o Banco do Brasil.

A sessão será coordenada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, e pode durar até 30 horas, avançando pela madrugada e terminando apenas na manhã de quarta-feira (10). Ela será iniciada com a apresentação de questões de ordem pelos senadores e, em seguida, será feita a leitura do relatório por Anastasia.

A partir daí, cada senador terá dez minutos para falar. Até a noite de ontem, a lista de inscritos para discursar tinha 43 senadores. Depois deles, será a vez da acusação ter 30 minutos para fazer suas últimas considerações e a defesa mais 30 minutos, antes que a votação seja iniciada.

Os senadores vão votar pelo painel eletrônico do Senado e as lideranças partidárias poderão apresentar até quatro destaques por partido ao texto para serem votados separadamente. As sugestões de mudança ao texto serão votadas logo após o texto principal.

Em reunião no Senado na última semana, Lewandowski acertou esses e outros detalhes da sessão com os líderes dos partidos. Ficou estabelecido que a sessão seguirá até a votação final, com interrupções de uma hora a cada quatro para descanso dos parlamentares. A expectativa é de que todas as votações ocorram na madrugada de quarta-feira (10).

LEIA MAIS:

- Dilma prepara carta para pedir novas eleições, mas PT descarta medida

- Às vésperas do impeachment, aliados de Dilma pedem afastamento de Temer

Também no HuffPost Brasil

Close
Impeachment: As reações da imprensa estrangeira ao afastamento de Dilma
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção