Huffpost Brazil
Marcella Fernandes Headshot

Deputadas querem que Feliciano seja investigado pela Câmara dos Deputados por denúncia de estupro

Publicado: Atualizado:
FELICIANO
Reprodução / Facebook
Imprimir

Um grupo de parlamentares entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) uma representação contra o deputado Marco Feliciano (PSC-RJ) por quebra de decoro parlamentar.

Ele é acusado de assedio sexual e agressão pela estudante Patrícia Lélis, de 22 anos. A jovem também acusa o chefe de gabinete de Feliciano, Talma Bauer, e o presidente do PSC, pastor Everaldo de oferecer dinheiro e ameaçá-la a fim de encobrir o caso.

"As denúncias são muitas, são muito graves, são cinco crimes embutidos, e queremos que a Casa apure", disse a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

De acordo com Jandira, o documento entregue a Maia e assinado por 22 parlamentares será encaminhado para a Corregedoria da Casa, que analisa o prosseguimento da denúncia.

Dependendo da análise da Corregedoria, o deputado do PSC pode vir a responder a um processo disciplinar.

"Não podemos permitir que denúncias de tamanha gravidade não tenham resposta dessa Casa", afirmou a deputada Erika Kokay (PT-DF).

Denúncia

De acordo com áudios e prints de conversas que envolvem o chefe de gabinete de Feliciano, Talma Bauer, a jovem e o deputado, Lélis havia ameaçado fazer um BO, relatando que tinha sofrido abuso, mas Bauer pediu para ela recuar.

Em uma das gravações, a vítima diz:

"Com todas as letras, ele deu em cima de mim mesmo de uma forma assim descarada. Me levou a fazer coisas à força, que eu tenho prova disso. Dentro da casa dele, falou que tava tendo reunião na UNE. Pra eu ir pra lá. Cheguei lá, e não tava tendo. Ele não me deixou sair, fez coisas à força. Eu tenho a mensagem para ele: 'Feliciano, a minha boca ficou roxa'. Ele ri e diz: 'Passa um batom por cima'. Eu tenho todas essas provas."

A voz atribuída a Bauer responde "Você falou a verdade, não está fazendo favor a ninguém, você está fazendo um bem, de você perdoar, e posso pedir para você por uma pedra em cima?".

Defesa

Feliciano publicou um vídeo em seu Facebook no fim de semana em que nega as acusações. Ao lado da esposa Edileusa, e com a voz embargada, ele afirma que a denúncia de assédio sexual é "uma grande farsa". Bauer também nega o crime.

O PSC nega as acusações e denunciou a estudante por difamação nesta terça-feira (9).

LEIA TAMBÉM

- 'É uma mentira criminosa', diz pastor Everaldo, do PSC, sobre Patrícia Lélis

- Polícia nega que chefe de gabinete de Feliciano tenha tentado sequestrar Patrícia Lélis

- Patrícia Lélis diz que PSC 'sempre soube' das acusações dela contra Feliciano

Também no HuffPost Brasil:

Close
Prints são usados para denunciar Feliciano
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção