Huffpost Brazil

Autor de post racista contra Bárbara, goleira do Brasil na Olimpíada, diz que tudo 'não passou de uma brincadeira'

Publicado: Atualizado:
Imprimir

"Eu odeio preto, mas essa goleira do Brasil tinha chance."

Com esta frase, Marcos Clay, administrador de Rio Branco (AC), se referiu à goleira da seleção feminina brasileira de futebol na Olimpíada, Bárbara Micheline do Monte Barbosa, em post no Facebook feito na última sexta-feira (12).

Clay, membro do Conselho Federal de Administração (CFA), apagou a mensagem, mas o G1 conseguiu uma cópia. Veja na imagem abaixo, à esquerda:

barbara racismo

Em entrevista ao mesmo site neste sábado (13), o acriano disse que "não passou de uma brincadeira".

Ele fez outras postagens no Facebook esclarecendo o assunto. Clay "argumentou" que o "racismo está na cabeça das pessoas" e que a prova de que ele não seria racista é o fato de ele ser "casado, e muito bem casado" com uma mulher negra. Veja:

Clay tentou se explicar na entrevista ao G1:

"Foi uma brincadeira de mau gosto. Uma brincadeira que infelizmente algumas pessoas se ofenderam, mas não era minha intenção. Tanto é que minha esposa é negra, todo mundo sabe disso. Quem me conhece sabe que eu não sou racista, tenho vários amigos que são negros, não tenho problema com isso".

No entanto, obviamente não conseguiu.

O conselheiro, cujo post recebeu imediatamente uma saraivada de críticas, contou que, quem compartilhou sua mensagem, deu a ela uma "conotação racista" e tem "algo contra" ele.

"O povo de hoje está muito melindrado, ninguém pode mais falar nada nas redes sociais que vira polêmica", disse ao G1.

barbara soccer
Bárbara em jogo da seleção contra a Suécia, no último dia 8

A goleira Barbara teve destaque na partida de sábado. Ela é responsável por duas defesas que garantiram à seleção feminina uma vaga na semifinal - saiba mais aqui.

LEIA MAIS:

- TRÊS motivos para amar (ainda mais) a heroína Bárbara

- Em jogo SOFRIDO, Argentina derrota Brasil por 111 a 107 no basquete

- Usain Bolt flutua, leva torcida à loucura e conquista vaga na semifinal

Também no HuffPost Brasil:

Close
13 atletas LGBT que brilham na Olimpíada
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção