Huffpost Brazil

Ex-bispo acusa Igreja Universal de manter esquema ilegal de dinheiro no exterior

Publicado: Atualizado:
TEMPLO DE SALOMAO
Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas
Imprimir

O ex-bispo Alfredo Paulo Filho da Igreja Universal do Reino de Deus acusa a entidade de ter mantido um esquema ilegal de distribuição de milhões de dólares no exterior por pelo menos sete anos, de acordo com a Folha de São Paulo.

Alfredo, de 49 anos, diz ter sido responsável pela Universal em Portugal entre 2002 e 2009 e um dos principais auxiliares do bispo Edir Macedo, fundador da igreja, por mais de dez anos. Ele também diz ter coordenado trabalhos da entidade em Estados como São Paulo, Rio, Minas e Rio Grande do Sul.

Segundo o relato do ex-bispo, a rota do dinheiro começava em uma campanha da Universal em Angola, a Fogueira Santa, que arrecadava US$ 13 milhões por ano [valores de 2008]. Desses, US$ 5 milhões ou US$ 6 milhões iam para a África do Sul de carro e, em um jatinho de Edir Macedo, para a Europa.

Em Portugal, eram trocados por euros e depositados em uma conta no banco BCP como dízimos da igreja. Em seguida, os valores eram transferidos para outros países europeus. "O bispo Edir Macedo já falou em reunião de pastores que, para a obra de Deus, vale até gol de mão", afirmou Alfredo em entrevista à Folha.

O dinheiro, segundo a versão dele, teria financiado a instituição e sua emissora de TV, a Rede Record, na Europa.

O ex-bispo passou a divulgar na internet vídeos em que fala sobre o esquema envolvendo a Fogueira Santa.

Segundo o relato, o dinheiro não era declarado ao mudar de país e o fato de Edir Macedo ter passaporte diplomático facilitava o esquema na Europa.

Alfredo não denunciou o caso ao Ministério Público ou outro órgão competente e não apresentou evidências, como comprovantes das transações. "A minha prova sou eu. Participei e vi com os meus olhos", disse à Folha.

A Igreja Universal do Reino de Deus afirmou, por meio da assessoria, que "prepara um processo judicial contra o ex-bispo" Alfredo Paulo Filho por calúnia e difamação. A Rede Record não quis se manifestar.

Segundo estimativas do IBGE, a Universal tem mais de seis mil templos, 12 mil pastores e 1,8 milhão de fiéis ao redor do país. São cerca de 8 milhões de seguidores e 15 mil pastores em 105 países, segundo estimativas próprias.

LEIA TAMBÉM

- Vereadores transformam Câmara de São Paulo em 'templo'

- 'Netflix de Deus': Igreja Universal lança plataforma de vídeos para cristãos

- Poliamor não! Pastor da Universal quer barrar união poliafetiva no Brasil

Também no HuffPost Brasil:

Close
Mensagens de igreja bastante controversas
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção