Huffpost Brazil

VIROU PASSEIO! Dupla brasileira vence final antecipada e estão na SEMI

Publicado: Atualizado:
BEACH VOLLEY
Brazil's Alison Cerutti (L) and Brazil's Bruno Oscar Schmidt react during the men's beach volleyball quarter-final match between USA and Brazil at the Beach Volley Arena in Rio de Janeiro, on August 15, 2016, as part of the Rio 2016 Olympic Games. / AFP / Leon NEAL (Photo credit should read LEON NEAL/AFP/Getty Images) | LEON NEAL via Getty Images
Imprimir

Alisson e Bruno entraram na quadra em Copacabana sabendo que fariam uma final antecipada. Os brasileiros e os americanos Dalhausser e Nick Lucena são nada menos do que as duas melhores duplas da atualidade no mundo. E tudo isso foi mostrado durante toda a partida. Mas nem a força dos americanos foi suficiente para bater os gigantes brasileiros. A nossa dupla venceu a partida por 2 sets a 1.

No primeiro set, o Brasil patrolou os americanos. Em menos de 18 minutos, o Brasil mostrou muita raça e fechou o primeiro set com 21 a 14 sobre os Estados Unidos.

Na segunda metade da partida, a história do jogo foi diferente. Dalhausser e Nick mostraram porque estão entre os melhores do mundo e abriram cinco pontos de diferença logo no começo do set. O vento jogou a favor dos americanos, mas Alisson e Bruno tinham um estádio inteiro a seu favor para ajudar a equilibrar a partida.

A distância de cinco pontos caiu para dois, mas a dupla americana sabia que se perdesse o set estaria fora da Olimpíada. No final, o Brasil errou bastante e os Estados Unidos empataram a partida em 21 a 12.

No set desempate, a torcida jogou junto. Logo no primeiro ponto, Bruno já conseguiu um ace que levantou a torcida. Se lembra do vento? Desta vez ele estava ao nosso favor. Conseguimos abrir três pontos de diferença logo no começo.

Mas não foi só isso: o Brasil deu um passei nos Estados Unidos no set desempate. Não havia uma bola que os americanos conseguissem colocar no chão sem os brasileiros tocarem. Teve ponto de ace, ponto de bloqueio e ataques daqueles de levantar o estádio até fechar o jogo em 15 a 9. O fim não poderia ser outro: Brasil na semifinal do Vôlei de Praia Masculino.

Também no HuffPost Brasil

Close
Refugiados africanos atingem sonho olímpico no Brasil
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção