Huffpost Brazil

Medalhista de ouro, Robson Conceição critica redução da maioridade penal: 'Não acho justo punir crianças'

Publicado: Atualizado:
Imprimir


robson boxe

Robson Conceição venceu uma das lutas mais importantes da sua vida e não foi nos ringues. Vindo de uma infância pobre nas ruas de Salvador, sua cidade natal, o atleta disse que o boxe salvou a sua vida por conta da violência e das mortes que faziam parte de seu cotidiano.

“[Se não tivesse conhecido o boxe], acho que nem estaria vivo por conta da violência e das mortes que ocorrem em Salvador. E pelo fato de que brigava muito na rua. Hoje ninguém mais quer isso. Ninguém mais que tomar soco de ninguém. Se não fosse pelo boxe, eu teria uma história diferente”, afirmou em entrevista à Gazeta Esportiva.

O pugilista de 27 anos conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil no boxe em uma Olimpíada. Mas ele sabe que a sua situação é exceção quando se trata de jovens negros e de periferia. Por isso, o atleta fez questão de se posicionar e cobrar mais investimentos em programas sociais.

Ainda, fez críticas à parcela da população que defende a redução da maioridade penal. Para ele, a punição é injusta para com os jovens.

“Eu e a Rafaela [Silva, judoca que também conquistou ouro] viemos de comunidades humildes e surgimos em projetos sociais. Não acho justo punir crianças. Isso seria totalmente diferente. Deveríamos, sim, investir mais em projetos sociais e fazer crianças e adolescentes praticarem esportes.”

LEIA MAIS:

- Soltou o braço e levou o ouro: Robson Conceição é campeão na Olimpíada

- Anjelina Nadai Lohalith, a refugiada que não vê os pais desde os 6 anos, mas eles são sua maior motivação para correr

Também no HuffPost Brasil

Close
Os atletas brasileiros que mais brilharam na Rio 2016
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção