Huffpost Brazil

Terror: Polícia retira colete suicida de menino de 12 anos no Iraque

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Após um menino de 12 anos se explodir em uma festa de casamento e matar, ao menos, 54 pessoas na Turquia, outro adolescente da mesma idade foi impedido de realizar um ataque.

Vestido com a camisa de seu ídolo no futebol, o argentino Lionel Messi, o menino foi impedido de realizar a ação na noite de domingo (21), em Kirkuk, a capital do Curdistão iraquiano. De acordo com o Telegraph, ele se preparava para explodir um cinto de explosivos do lado de fora de uma mesquita.

O rapaz, que não teve a identidade divulgada, estava com um cinto de explosivos por baixo da camiseta e chorava muito ao ser parado por soldados, que desativaram o cinto de forma segura.

Não se sabe o destino do menino. Segundo fontes locais, ele também foi recrutado pelo Estado Islâmico, grupo extremista que atua na região. Durante o interrogatório, o menino afirmou que foi sequestrado por homens mascarados e enviado para a área. Autoridades suspeitam que o menino foi drogado antes da operação que culminaria com sua morte.

Neste final de semana, um adolescente - deixado por homens próximo a uma festa de casamento - se explodiu em Gaziantep. Entre as 54 vítimas, estão ao menos 29 crianças e adolescentes - sendo que 22 deles tinham menos de 14 anos. Outras 14 pessoas estão internadas em estado grave em hospitais turcos.

Segundo o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, o atentado no casamento tem ligações com o Estado Islâmico, mesmo sem ter nenhuma reivindicação de grupos terroristas.

Estudos conduzidos pelo Centro de Combate ao Terrorismo da universidade americana de West Point sugerem que pelo menos 89 crianças já morreram como autores de ataques reivindicados pelo Estado Islâmico.

LEIA MAIS:

- Ao menos 22 vítimas de ataque em festa de casamento na Turquia eram menores de 14 anos, diz autoridade

- Padre é morto em igreja da França e polícia mata agressores; Hollande fala em terrorismo

- TERROR: Ataque do Estado Islâmico na Síria mata dezenas

Também no HuffPost Brasil

Close
2015: Terrorismo
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção