Huffpost Brazil

Copa Brasil de Futebol Feminino começa nesta quarta-feira (24)

Publicado: Atualizado:
Imprimir

copa brasil futebol feminino
A Olimpíada acabou. Mas para acalmar os corações saudosos existem outros eventos para acompanhar nossas atletas.

Nesta quarta-feira (24) começa um dos principais campeonatos de futebol feminino no Brasil, a Copa Brasil. Serão 32 equipes representando 26 estados, além do Distrito Federal, e brigando pelo título mais importante da modalidade.

Ao todo, 13 partidas vão abrir o evento que será seguido de cinco etapas no modelo "mata-mata".

O clube Kindermann, de Caçador, em Santa Catarina, é o atual campeão. As garotas venceram a final dentro de casa contra o time paulista Ferroviária em 2015. O time ainda teve a artilheira da competição: Byanca Brasil, com nove gols. Porém, a equipe catarinense encerrou suas atividades no segundo semestre de 2015.

Bom, primeiramente venho agradecer a Deus por tudo, pelo título maravilhoso da Copa do Brasil. Quero agradecer a Associação Espotiva Kindermann pela confiança no meu trabalho, pelo apoio de sempre no futebol feminino. Eu não tenho do que reclamar. Agradeço também à cidade de CAÇADOR, que me acolheu super bem, uma cidade que pretendo voltar!! Gente, e o que falar da torcida na final? Inexplicável, simplesmente o Caldeirão da Baixada foi perfeito! Não poderia esquecer das minhas companheiras, tudo isso aconteceu graças ao esforço de cada uma. E obrigada por cada passe, porque se não fossem eles eu não seria artilheira. Então dedico totalmente a vocês essa artilharia. Comissão técnica, obrigada a todos, principalmente ao Josué. Aprendi muito com você, continue sendo esse cara profissional que Deus vai te honrar e não titubia...kkkk Amanhã vou partir pra uma nova etapa na minha vida, não estou dizendo adeus a Caçador, e sim um até logo.  Que Deus me abençõe nesse novo desafio! #DeusNoControleDeTudo

Uma foto publicada por Byanca Brasil (@byancabrasil) em


Muito além da taça, participar da disputa, uma das poucas que são reconhecidas e incentivadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se comparado aos campeonatos masculinos, é uma forma de dar visibilidade ao esporte para as mulheres.

Com maior visibilidade, as atletas sonham com o dia em que a modalidade será profissionalizada. Em entrevista ao HuffPost Brasil, Bárbara, atleta da seleção compartilhou o seu sentimento após o Brasil encerrar sua participação na Rio 2016:

"Só Deus sabe o quanto a gente sofre para jogar. O futebol feminino não para por aqui. Pelo contrário, a gente vai continuar lutando cada minuto, cada segundo, para conseguir realizar o nosso sonho."

LEIA MAIS:

- Fica, vai ter Paralimpíada! Estes atletas brasileiros querem fazer história na Rio 2016

- 'O futebol feminino não para por aqui.' Conversamos com Marta, Bárbara e Formiga

Também no HuffPost Brasil

Close
13 atletas LGBT que brilham na Olimpíada
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção