Huffpost Brazil

Número de mortos em terremoto na Itália sobe para 73

Publicado: Atualizado:
ITALY
ASSOCIATED PRESS
Imprimir

Com o resgate das vítimas e o aumento no número de mortos e desaparecidos com o terremoto que atingiu a região central da Itália nesta quarta-feira (24), surgem também histórias trágicas de famílias inteiras destruídas.

Mãe de Marisol Piermarini, menina de apenas um ano e meio de idade mortana tragédia, Martina Turco escapou com vida do terremoto que atingiu Aquila em 2009 - na ocasião, pelo menos 300 pessoas morreram. Martina e seu marido Massimiliano ficaram feridos no terremoto, que provocou o desabamento da casa em que viviam, mas não correm risco de vida.

O avô da pequena, Massimo Piermarini foi o primeiro a chegar à casa da família: "eles não queriam que eu fosse, porque o perigo era muito grande, mas eu disse que nada me importava, que deveria ir procurá-los. Infelizmente, não havia mais nada a fazer pela menina".

Também em Accumoli, uma das cidades mais afetadas pela tragédia, equipes de resgate encontraram um casal que morreu abraçado. Juntos dos dois estavam duas crianças, uma de oito meses e uma de oito anos.

Enquanto os socorristas levavam o corpo da criança de colo, cuidadosamente coberta sob uma manta, sua avó culpava Deus aos prantos: "Ele levou todos de uma vez".

Em meio ao caos, também surgiram imagens comoventes, como a de um socorrista que tenta acalmar uma senhora, presa entre os escombros. Em italiano, ele pede a ela que respire e afirma que o importante é que ela fique tranquila.

O número de mortos foi atualizado para 73, de acordo com um balanço provisório divulgado pela Defesa Civil italiana. De acordo com a imprensa internacional, a quantidade de vítimas ainda deve aumentar, pois ainda há muitas vítimas presas entre os escombros.

Fotos aéreas mostraram áreas inteiras de Amatrice, que no ano passado foi eleita uma das cidades históricas mais belas da Itália, arrasada pelo tremor de magnitude 6,2.

"São todas pessoas jovens aqui, estamos nas férias, era para o festival da cidade ser realizado depois de amanhã, então muitas pessoas vieram por causa disso", disse Giancarlo, morador da localidade, sentando na rua só de cuecas.

O terremoto aconteceu em pleno verão local, quando a área, que normalmente é pouco povoada, recebe grande quantidade de turistas.

O prefeito de Accumoli, Stefano Petrucci, disse que cerca de 2.500 pessoas perderam suas casas na cidade, composta de 17 aldeias.

Segundo autoridades brasileiras, até agora não há relatos de brasileiros entre mortos e feridos. A Embaixada do Brasil em Roma afirma que está acompanhando o caso, e disponibilizou um telefone e um email para contato. (+39 06.683981 e brasemb.roma@itamaraty.gov.br)

(Com informações da Reuters)

Também no HuffPost Brasil

Close
Terremoto na Itália
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção