Huffpost Brazil

PT rejeita proposta de Dilma de plebiscito sobre novas eleições

Publicado: Atualizado:
RUI FALCAO DILMA
Montagem / AGPT
Imprimir

A cúpula do PT rejeitou nesta terça-feira (23) a proposta apresentada pela presidente afastada, Dilma Rousseff, de realizar um plebiscito para convocar novas eleições no Brasil.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a Executiva Nacional do partido decidiu, por 14 votos a 2, ir contra a publicação de um documento a favor da propostas de Dilma.

O texto, apresentado pelo secretário de Formação do PT, Carlos Henrique Árabe, sugeria uma declaração do partido em favor da consulta popular.

Em carta aos brasileiros e ao senadores divulgada na semana passada, a presidente afastada defendeu um "plebiscito para consultar a população sobre a realização antecipada de eleições, bem como sobre a reforma política e eleitoral".

A proposta de um novo pleito tem sido debatida dentro do PT desde a iminência do afastamento de Dilma, mas encontra resistências, especialmente porque não tem apoio dos movimentos sociais ligados ao partido.

O presidente da legenda, Rui Falcão, chegou a dizer que não há "nenhuma viabilidade" na medida, que precisaria ser aprovada por meio de uma emenda à Constituição, para a qual são necessários três quintos dos votos tanto no Senado quanto na Câmara, em dois turnos.

Apesar de contrário ao plebiscito, o documento petista elaborado ontem incentiva novos atos contra o impeachment e condena o governo interino de Michel Temer.

"Ao surrupiar o voto de 54 milhões de brasileiros e brasileiras, o governo usurpador, com seu programa neoliberal e ações regressivas, coloca em risco direitos duramente conquistados, as liberdades democráticas, o patrimônio público e a soberania nacional", diz o texto.

Rui Falcão citou como retrocesso a elevação da idade mínima para aposentadoria, a desvinculação do salário-mínimo para o reajuste de benefícios e a extensão da jornada de trabalho.

Ele criticou ainda mudanças nas regras de regulamentação do pré-sal e a atuação do ministro de Relações Exteriores, José Serra, ao vetar a presidência da Venezuela no Mercosul.

LEIA TAMBÉM


- Para assegurar impeachment, Temer investe no corpo a corpo com senadores

- Dilma diz que Temer quer antecipar impeachment por medo de denúncias

- Isto é corte de gastos? PMDB atua por reajuste para diversas categorias do serviço público

Também no HuffPost Brasil:

Close
Manifestações contra votação do impeachment no senado
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção