Huffpost Brazil

Celebridades defendem Dilma Rousseff em processo de impeachment

Publicado: Atualizado:
DILMA ROUSSEFF
Sônia Braga e Adriana Esteves apoiam Dilma | Montagem/Facebook
Imprimir

Artistas e intelectuais brasileiros publicaram no último domingo (23) uma carta em repúdio ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

O documento foi assinado por nomes como Wagner Moura, Letícia Sabatella, Chico Buarque, Camila Pitanga, Dira Paes, Marieta Severo, Alice Ruiz, Jurandir Freire Costa e Marco Luchesi. Ao todo foram 41 apoiadores do texto.

Artistas e Intelectuais brasileiros pedem que senadores respeitem o resultado das eleições de 2014

O Brasil vive um dos momentos mais dramáticos de sua história, com a proximidade da votação final sobre o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

O mundo assiste com preocupação a essa ameaça à democracia, como no caso de nossos colegas do Reino Unido, Estados Unidos, Canada e Índia, que publicaram uma declaração alertando que o impeachment representaria "um ataque as instituições democráticas", que levaria ao retrocesso econômico e social.

Os senadores que defendem o impeachment ficarão marcados na história por protagonizar o ataque mais cruel à nossa democracia desde o golpe militar de 1964. A história cobrará explicações, já que não existe base legal para justificar o impeachment.

De acordo com o Ministério Público Federal, a presidenta Dilma Rousseff não cometeu crime. Por isso, seu afastamento é claramente uma manobra política para tomada de poder sem a aprovação das urnas.

Esse ataque aos processos democráticos representa uma ameaça aos direitos humanos e levará o Brasil a uma situação de maior instabilidade política e desigualdade social e econômica.

O ator Wagner Moura afirmou: "Estamos profundamente agradecidos por essas importantes palavras de apoio de nossos colegas na Grã-Bretanha, Estados Unidos, Canada e Índia. Os políticos corruptos que lideram a articulação para depor Dilma têm de saber que há um holofote internacional iluminando suas ações. Se eles derem continuidade ao seu plano, serão lembrados pela história como os responsáveis pelo mais sinistro ataque à democracia desde o Golpe de 1964".

O texto brasileiro foi veiculado após artistas estrangeiros também se posicionarem contra o impedimento. O cineasta Oliver Stone, o ator Danny Glover e o músico Viggo Mortensen são algumas das personalidades que assinam o manifesto lançado na última quarta-feira (24) e apoiado por 22 artistas.

"A base jurídica para o impeachment em curso é amplamente questionável e existem evidências convincentes mostrando que os principais promotores da campanha do impeachment estão tentando remover a presidenta com o objetivo de parar investigações de corrupção nas quais eles próprios estão implicados. [...] Lamentamos que o governo interino no Brasil tenha substituído um ministério diversificado, dirigido pela primeira presidente mulher, por um ministério compostos por homens brancos, em um país onde a maioria se identifica como negros ou pardos. [...] Esperamos que os senadores brasileiros respeitem o processo eleitoral de 2014, quando mais de 100 milhões de pessoas votaram. O Brasil emergiu de uma ditadura há apenas 30 anos, e esses eventos podem atrasar o progresso do País em termos de inclusão social e econômica por décadas."

O mais recente posicionamento acompanha outras manifestações semelhantes de repúdio ao processo de impeachment que ocorreram nos Estados Unidos. Em julho, uma carta endossada por 43 parlamentares dos EUA foi enviada ao secretário de Estado, John Kerry, e expressava preocupação com o cenário político do Brasil. Depois, uma nota publicada pelo senador Bernie Sanders, no início de agosto, chamou atenção da mídia internacional.

Sanders comparou o impeachment a um "golpe de Estado" e pedia que o governo dos EUA se posicionasse contra o processo.

Manifestações nas redes

Durante a defesa de Dilma no Senado, usuários postaram nas redes sociais mensagens em defesa da presidente afastada. As #Golpe e #PelaDemocracia permaneceram como os termos mais comentados.

Nas redes, artistas também aproveitaram para defender seus pontos de vista:

Democracia em jogo!

Uma foto publicada por LetIcia_Sabatella (@leticia_sabatella) em

ERRATA:

O HuffPost Brasil havia publicado um tuíte erroneamente atribuído à atriz Mariana Ximenes.

LEIA MAIS:

- Leia a íntegra do discurso de defesa de Dilma Rousseff no Senado

- Dilma chega ao Senado para se defender ao lado de Lula e Chico Buarque

- Dilma enfrenta 81 senadores em discurso final contra impeachment

Close
Impeachment de Dilma Rousseff
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual