Huffpost Brazil

Aulas de dança dão a alegria do movimento para doentes de Parkinson

Publicado: Atualizado:
Imprimir

aula de dança

A Escola Nacional de Balé do Canadá está oferecendo uma aula de dança que devolve a alegria do movimento para quem vive com o mal de Parkinson.

A Dançando com Parkinson convida os participantes para aulas e trabalho de coordenação, equilíbrio e resistência – habilidades físicas que costumam ser afetadas pela doença.

As aulas, em Toronto e região, são uma maneira de os participantes curtirem o movimento, dando a eles uma pausa momentânea das realidades de sua condição.

Você se dá conta que se mexeu sem se preocupar em pensar.

“Você se dá conta que se mexeu sem se preocupar em pensar”, disse Hugh Crostwaith.

Ele explicou que quem sofre de mal de Parkinson está sempre consciente de seus movimentos. Eles têm medo de cair ou derrubar coisas, então a dança cria o que ele chama de “fluidez”. Ela permite que eles simplesmente se divirtam, esquecendo que estão se movimentando.

Parte aula de dança, parte estudo

Pesquisadores estão usando as aulas para monitorar o impacto do mal de Parkinson no corpo e se a dança afeta o cérebro dos participantes.

Um estudo publicado ano passado na revista Journal of Neural Transmission sugere que os participantes tiveram melhora na movimentação, além de uma sensação de empoderamento.

O programa foi idealizado por Sarah Robichaud, uma bailarina clássica que se interessou pela doença quando um cliente pediu sua ajuda para lidar com os sintomas por meio de atividade física.

Depois disso, ela participou de um workshop sobre dança para doentes de Parkinson em Nova York e levou o método para o Canadá.

O mal de Parkinson afeta aproximadamente 1 entre 500 canadenses.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost Canadá e traduzido do inglês.

Viver bem é o tipo de desejo tão universal que se tornou um direito. Mas não há fórmula ou mágica que o garanta, o que deixa, para cada um de nós, a difícil tarefa de descobrir e pavimentar o próprio caminho. A newsletter de Equilíbrio vai trazer a você textos e entrevistas sobre saúde mental, angústias, contradições e alegrias da vida. Assine aqui para receber novidades no fim de semana.

LEIA MAIS:

- Designer indiana cria xícara especial ao saber que o tio com Parkinson desistiu de tomar chá em público

- Robbin Williams sofria da doença de Parkinson de acordo com declaração de sua esposa

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Doença rara não conseguiu parar esta mulher de criar arte
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção