Huffpost Brazil

Cunha diz que Dilma mente 'contumazmente' e afirma que foi vítima de chantagem

Publicado: Atualizado:
CUNHA DILMA
Cunha diz que foi vítima de chantagem de aliados de Dilma | EVARISTO SA via Getty Images
Imprimir

Eduardo Cunha foi citado diversas vezes pela presidente afastada Dilma Rousseff durante a sessão no Senado.

De acordo com sua defesa, a abertura do processo de impeachment foi motivado por uma "vingança" do presidente afastado da Câmara. Em resposta ao senador Magno Malta (PR-ES), ela afirmou que a contribuição de Cunha foi "danosa" para o País:

"A contribuição dele foi a mais danosa possível e vinha sendo já bem danosa quando tentamos aprovar ainda antes, em 2014, a Lei dos Portos, porque o deputado não queria a aprovação sem contemplar alguns interesses estranhos. Eram várias pessoas que o senhor Eduardo Cunha tinha um relação não muito republicana quando se tratava da aprovação de projetos."

Em carta ao Senado, Cunha citou nove pontos para rebater os comentários da petista. De acordo com ele, Dilma "mente contumazmente" e quer se apropriar de um "papel de personagem de documentário".

O peemedebista afirmou que a técnica usada por Dilma em sua defesa é "fascista", pois trata-se de "uma mentira repetida exaustivamente até se tornar verdade."

"Ela segue me acusando de desvio de poder pela abertura do processo de impeachment, se esquecendo de que já buscou esse argumento no STF e não teve sucesso, reafirmando a lisura de meu ato", argumentou Cunha em sua carta.

Ainda, Cunha aproveitou a oportunidade para reforçar que foi vítima de "chantagem". "As tentativas de barganhas para que eu não abrisse o processo de impeachment partiram do governo dela e por mim não foram aceitas. Isso sim foi chantagem."

Em resposta à presidente afastada, o deputado rebateu a tese de que a Câmara dos Deputados havia parado em 2016 e afirmou que nada atrapalhou a "performance" dos deputados.

"Até a data do meu afastamento foram 13 medidas provisórias, dois únicos projetos do governo tramitando em urgência e 4 acordos internacionais."

Eduardo Cunha finalizou sua nota com bastante ironia:

"Os restos são as desculpas para os documentários da história, incluindo o figurino do golpe, que parece caber mais na história da eleição dela do que na história do impeachment."

carta cunha

LEIA MAIS:

- Celebridades defendem Dilma Rousseff em processo de impeachment

- 'A vida é assim, senador. Dura', responde Dilma Rousseff a Cassio Cunha Lima durante julgamento de impeachment

Também no HuffPost Brasil

Close
Impeachment de Dilma Rousseff
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção