Huffpost Brazil

Manifestante pró-impeachment tenta agredir com pedaço de madeira manifestante pró-Dilma na Avenida Paulista (VÍDEO)

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Um manifestante acampado na sede da Fiesp, na Avenida Paulista, tentou agredir com um pedaço de madeira uma militante contrária ao impeachment de Dilma Rousseff. A agressão ocorreu durante protesto contra o impedimento, que terminou em confusão em São Paulo. Segundo testemunhas, a Polícia Militar não conteve o agressor.

Em entrevista ao HuffPost Brasil, o jornalista William Novaes contou o que viu:

"O homem estava com um pedaço de pau de um metro e meio, e tivemos que entrar na frente [da jovem] em um momento. Dei de cara com a cena e só pensei na barbárie."

O vídeo a seguir mostra o momento em que os envolvidos se atracam na rua.

A confusão começou, segundo Novaes, quando os manifestantes passaram gritando "Fora, Temer" pela Fiesp. Por lá, os acampados pró-impeachment respondiam com "Viva Ustra", uma referência ao torturador da presidente afastada durante a ditadura militar.

A PM tentou isolar o acampamento em uma espécie de "cercadinho" para impedir um confronto entre os grupos.

Mas alguns deles ofenderam o pessoal pró-Dilma, e os ânimos se exaltaram:

"Eles [acampados na Fiesp] ficavam dentro da faixa xingando quem passasse, e a PM de braços cruzado. Em um desses xingamentos, a mulher foi revidar e começou a pancadaria. Um absurdo.", contou Novaes.

Ele compartilhou vídeo em que o manifestante com pedaço de pau justifica que estava tentando se defender e acrescenta que é destemido:

"Não vi nenhum policial ir buscar a arma branca, apenas voltar pra sua posição, na incrível defesa desses marginais", denuncia Novaes.

A PM não falou oficialmente sobre esse incidente.

Mais cedo, apenas justificou ter bloqueado o protesto contra o impeachment porque os manifestantes não informaram o itinerário aos policiais.

Close
Manifestação contra impeachment de Dilma
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

LEIA MAIS:
- Celebridades defendem Dilma Rousseff em processo de impeachment

- Caiado sugere que Dilma cometeu estelionato eleitoral em 2014 e diz que governo não atrasou pagamento a bancos privados

Também no HuffPost Brasil

Close
Impeachment de Dilma Rousseff
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção