Huffpost Brazil

Preso por ameaçar mulher com arma de fogo, Chris Brown paga fiança de US$ 250 mil e é solto

Publicado: Atualizado:
CHRIS BROWN
Reprodução/Instagram
Imprimir

Chris Brown foi preso nesta terça-feira (30), após ameaçar uma mulher com uma arma de fogo dentro da casa dele. A informação foi dada em primeira mão pelo TMZ.

No final da noite, após pagar uma fiança de US$ 250 mil, o cantor foi liberado. Ele não foi indiciado. Mark Geragos, advogado do cantor, escreveu em seu Twitter:

“Obrigado a todos pelo apoio e desejo de melhoras. Chris saiu e está bem. As alegações contra ele são comprovadamente falsas.”

De acordo com o TMZ, a mulher que denunciou estava junto com amigos na casa do cantor, em Tarzana, no subúrbio de Los Angeles, quando foi ameaçada com uma arma por ele e chamou a polícia.

Chris Brown teria ameaçado a mulher depois de ficar irritado ao vê-la admirando uma das joias dele. Viaturas e um helicóptero da polícia foram até a residência ficaram na área durante todo o dia.

Segundo o site, enquanto a propriedade era cercada, o cantor teria jogado uma mala com drogas e armas dentro e gritado: "Venham me pegar!". Antes de ser levado à delegacia, Chris Brown proibiu a entrada da polícia na residência alegando falta de um mandado de busca.

O cantor chegou a publicar (e depois apagar) vídeos no Instagram nos quais se identificou com o movimento Black Lives Matter, que condena a violência policial contra os negros.

"Tem de parar com esse jogo, em que me apresentam como o mau, como se estivesse ficando louco. Não é assim. Quando conseguirem um mandado para o que precisam fazer, vão entrar aqui [na minha casa] e não vão descobrir nada, idiotas. São a pior gangue do mundo, a polícia", disse em um dos vídeos.

Passado de agressões

Como é sabido, em 2009, Chris Brown foi condenado por agredir fisicamente sua então namorada, a cantora Rihanna. Com lesões no rosto, a estrela foi obrigada a cancelar sua apresentação no Grammy daquele ano.

Brown foi sentenciado a cinco anos de liberdade condicional, tendo que participar durante um ano de um programa sobre violência doméstica e cumprir 180 dias de trabalho comunitário.

Em 2014, o cantor se declarou culpado no caso de agressão a um homem na frente de um hotel em Washington. Em janeiro deste ano, ele também foi acusado de agredir uma mulher em Las Vegas.

LEIA MAIS:

- ‘Meu sofrimento se transformou em luta', diz Maria da Penha sobre 10 anos da lei que leva seu nome

- Lírio Parisotto presta depoimento e rebate denúncia de agressão feita por Luiza Brunet

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
27 mulheres enfrentam suas vulnerabilidades
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção