Huffpost Brazil

Membro da 'família real' entra no STF contra manutenção de direitos políticos de Dilma

Publicado: Atualizado:
DILMA FAMILIA REAL
Montagem / Youtube / AGPT
Imprimir

Um grupo de 12 pessoas, incluindo Luiz Philippe de Orleans e Bragança, membro da "família real brasileira", apresentou nesta quinta-feira (1º) uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a anulação da decisão do Senado que permitiu à ex-presidente Dilma Rousseff exercer funções públicas mesmo após a condenação no impeachment.

De acordo com o G1, a ação pede que seja anulada do alívio da punição à petista aprovado pelo Senado. O texto alega que a Constituição prevê que a condenação no impeachment implica também em inabilitação por oito anos.

“A votação foi incoerente! A Constituição Federal foi rasgada! Primeiramente o destaque foi inconstitucional, pois a CF coloca como decorrência da cassação do mandato, a perda dos direitos políticos.”, diz a peça.

Luiz Philippe de Orleans e Bragança é sobrinho de dom Luiz de Orleans e Bragança, atual Chefe da Casa Imperial do Brasil, primogênito e herdeiro da monarquia.

Líder do grupo Acordo Brasil, Luiz Philippe foi um dos convidados da acusação durante o julgamento do impeachment no Senado.

LEIA TAMBÉM

- Marcela Temer assume cargo no governo porque 'é mãe e tem todos os predicados para ajudar' no social

- Cunha articula anistia com base em fatiamento do impeachment de Dilma

- ASSISTA: Chamado de ‘golpista', Cristovam encerra debate sobre Escola sem Partido

Também no HuffPost Brasil:

Close
Impeachment de Dilma Rousseff
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção