Huffpost Brazil
Grasielle Castro Headshot

Protestos que bloqueiam o trânsito estão sob ameaça por projeto no Senado

Publicado: Atualizado:
PROTESTO TRNSITO
Antonio Cruz/Agência Brasil
Imprimir

Um projeto de autoria do senador Pedro Chaves (PSC-MS) quer alterar o Código Brasileiro de Trânsito para multar os pedestres que bloquearem o trânsito. A multa de R$ 3.839,80 seria três vezes maior para os organizadores do fechamento das vias.

A proposta atinge diretamente os protestos no País. No ano passado, o Executivo vetou um dispositivo com o mesmo objetivo incluído em uma medida provisória que proibiu manifestações de caminhoneiros.

O Planalto alegou que, ao incluir os pedestres, a proposta "representaria grave ofensa às liberdades de expressão e de manifestação, direitos constitucionalmente assegurados e que só admitiriam restrição em situação de colisão com outros direitos constitucionais. Além disso, busca-se regular o exercício daqueles direitos em diploma reservado a regular o trânsito, estranho, portanto, ao seu conteúdo”.

Na justificativa do projeto, o senador contra-argumenta. “O direito constitucional de ir e vir, previsto no art. 5º, inciso XV da nossa Carta Magna, pode ser desrespeitado tanto por protestos promovidos por caminhoneiros, quanto por aqueles organizados por pedestres. Dessa forma, não há que se falar em ofensa à liberdade de expressão e manifestação, pois quando exercida ao arrepio da lei, ofende frontalmente outra liberdade também garantida ao cidadão.”

O Senado Federal está com uma consulta aberta para saber se a população é contra ou a favor da proposta. Até o fechamento desta reportagem, a maioria dos que responderam se dizia contra.

O projeto está na Comissão de Constituição e Justiça em fase inicial de tramitação. Os senadores vão decidir se o texto fere ou não a Constituição.

Autor da proposta, Pedro Chaves assumiu a cadeira de senador no início deste ano. Ele era suplente do senador cassado Delcídio do Amaral (PT-MT). Empresário no ramo de educação e próximo ao pecuarista José Carlos Bumlai, Chaves votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff.

LEIA MAIS:

- Membro da 'família real' entra no STF contra manutenção de direitos políticos de Dilma

- Marcela Temer assume cargo no governo porque 'é mãe e tem todos os predicados para ajudar' no social

- Cunha articula anistia com base em fatiamento do impeachment de Dilma

Mais no HuffPost Brasil:

Close
10 séries de TV para quem gosta de política
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção