Huffpost Brazil
Marcella Fernandes Headshot

Governo Temer recua e anula troca comando da EBC

Publicado: Atualizado:
EBC
Montagem / Agência Brasil
Imprimir

Na Presidência da República como interino durante a viagem de Michel Temer, Rodrigo Maia recuou e anulou nesta sexta-feira (2) a exoneração do presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Ricardo Melo. A alteração no estatuto da agência pública de notícias foi mantida.

Pela medida provisória publicada nesta sexta-feira (2) no Diário Oficial, membros da Diretoria-Executiva passam a ser nomeados pela Presidência da República. Antes, o presidente da emissora tinha mandato de quatro anos.

A MP, assinada em conjunto com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, também extinguiu o Conselho Curador e definiu que cabe à Casa Civil indicar a presidência do Conselho de Administração.

Antes, o colegiado era formado por um presidente, indicado pela Secretaria de Comunicação Social, pelo diretor-presidente da empresa, um conselheiro do Ministério do Planejamento, um do Ministério das Comunicações e um representante dos empregados.

Com a mudança permitida pela MP, o jornalista Laerte de Lima Rimoli havia sido nomeado para o comando da EBC.

Ele foi chefe da assessoria de comunicação do Ministério do Esporte no governo de Fernando Henrique Cardoso e coordenador da campanha de Aécio Neves nas eleições de 2014.

Também ocupou o comando do setor de comunicações da Câmara dos Deputados, a convite do então presidente da Casa, Eduardo Cunha.

Nas redes sociais, Rimoli critica a gestão do PT e defende o papel da imprensa privada no País. O jornalista deletou a conta no Twitter após a publicação.

Logo após o afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff, em maio, Temer havia exonerado Melo e nomeado Rimoli. Na sua primeira declaração no comando da estatal na época, o jornalista disse que veículos públicos farão o básico, o "arroz com feijão" do jornalismo.

Rimoli demitiu jornalistas contratados pela gestão anterior e proibiu os órgãos ligados à empresa de chamar Dilma de "presidenta". Ele também suspendeu contratos para averigação.

Após a primeira exoneração, Melo retomou o posto devido a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Nesta sexta-feira, Melo recorreu ao Supremo para que o ministro Dias Toffoli, relator do caso, reiterasse a decisão liminar que o manteve no comando da companhia quando foi exonerado por Temer anteriormente.

Em função das mudanças na gestão Temer, funcionários da EBC organizam um protesto para a tarde de hoje.

* Esta reportagem foi atualizada às 20h03, após Rodrigo Maia voltar atrás na decisão.

LEIA TAMBÉM

- ONU critica extinção da CGU e mudanças na EBC em governo Temer

- Site público, EBC ironiza ida de Temer à Olimpíada e depois volta atrás

Também no HuffPost Brasil:

Close
Protesto contra Temer em São Paulo
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção