Huffpost Brazil

Feliz aniversário, Beyoncé! 17 fatos que mostram por que ela é puro empoderamento

Publicado: Atualizado:
Imprimir

beyonce

O mundo pop e do entretenimento muitas vezes padece da descartabilidade e da superficialidade. Certamente isso não ocorre quando falamos de Beyoncé.

Neste 4 de setembro, esta mulher inspiradora completa 35 anos reafirmando talento, força, carisma e empoderamento sem iguais.

Beyoncé não cabe no anonimato dos reles mortais, mas sabe muito bem usar os holofotes a favor de questões sociais, de raça e de gênero, levando sua influência para dimensões que ultrapassam a música e a televisão.

Para celebrar os 35 anos empoderadores desta musa contemporânea, reunimos 35 fatos que mostram por que, no aniversário da Queen Bey, quem ganha presente todos os dias somos nós:

1. No mundo pop em que muitas estrelas desaparecem, a texana Beyoncé Giselle Carter-Knowles soube permanecer e se tornar imprescindível.
Ela, que despontou para a fama com o grupo Destiny's Child, comprova ano após ano que sua arte não é passageira. O resultado são 50 milhões de discos vendidos e pelo menos uma centena de prêmios, entre musicais e cinematográficos.

2. Ela tem posicionamento incisivo quanto ao racismo
Lemonade, seu mais recente disco, é um tratado atual e urgente sobre os conflitos raciais, de gênero e políticos que marcam o mundo. O álbum traz especial ênfase à violência policial contra a população negra nos EUA e ao machismo predominante nas relações pessoais.

3. Por onde passa, ela demonstra a força e a importância do feminismo
Beyoncé encerrou o espetáculo no VMA 2016 destacando um dos mais famosos símbolos do feminismo no mundo. O time de dançarinas negras que acompanhava a cantora desenhou no palco um gigante espelho de Vênus.

4. Ela é generosa
Vencedora de 8 das 11 categorias a que concorria no VMA 2016, incluindo o principal prêmio da festa, Vídeo do Ano pelo clipe de Formation, Beyoncé dedicou a vitória à população de Nova Orleans.

5. Ela não quer saber de brilhar sozinha
No MTV Video Music Awards (VMA 2016) deste ano, onde foi a estrela da noite, ela fez questão destacar algumas das mulheres negras que participaram do clipe de Formation (incluindo mães de jovens mortos por policiais nos EUA).

angela weiss getty

6. Ela é a artista mais premiada do VMA
No VMA 2016, a cantora se tornou a artista com mais troféus na história da premiação. Depois dos oito prêmios recebido, Beyoncé atingiu a marca de 23 troféus, ultrapassando Madonna, que possui 21 deles.

7. Ela inspira garotas em todo o mundo
Rebeca Andrade, revelação brasileira na ginástica artística durante a Rio 2016, fez uma belíssima apresentação ao som de sua musa, Beyoncé.

8. Ela se posiciona contra o assassinato de jovens e sugere que se faça contato com os políticos
A cantora publicou em seu site oficial um manifesto chamado "Liberdade". "Estamos fartos e cansados dos assassinatos de homens e mulheres jovens em nossas comunidades", afirma a cantora, que cita nominalmente Alton Sterling e Philando Castile. Os dois foram mortos neste ano por policiais brancos em cidades americanas.

9. Junto ao rapper Kendrick Lamar, ela fez uma emocionante performance pela vida de pessoas negras
Durante a abertura no BET Awards, neste ano, a apresentação da música Freedom emociona até mesmo aqueles que sequer imaginam o que é viver -- ou melhor dizendo, sobreviver -- com a pele negra.

A letra é forte: enquanto Beyoncé toca no ponto das mulheres negras e dos resquícios da escravidão, Lamar fala sobre o racismo institucionalizado e a morte de pessoas negras nas mãos da polícia, fazendo referência ao movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam).

10. Se for pra melhorar o mundo, ela quer incomodar
Depois de cantar Formation no meio-tempo do Super Bowl, Beyoncé foi acusada de ser “contra policiais”, e departamentos de polícia de todo o país ameaçaram boicotar sua turnê mundial Formation.

Na entrevista que deu à revista Elle depois da apresentação, Beyoncé falou algumas verdades que caíram como bombas:

“Se festejar minhas raízes e minha cultura durante o Mês da História Negra deixou alguém incomodado, é porque esses sentimentos de incômodo já estavam presentes muito antes do vídeo e de mim”, ela disse.

11. Ela foi solidária com as vítimas do atentado à boate gay em Orlando
Ela cantou Halo no encerramento da primeira etapa da turnê mundial de seu novo disco, Formation, no estádio Ford Field, em Detroit. "Esta próxima música é sobre amor e eu gostaria de dedicá-la a todos os membros das famílias que perderam alguém na Flórida", disse a cantora para a multidão, que a aplaudiu.

12. Ela inclui a mãe e a avó, costureiras, em suas vitórias
Ao levar o título de Ícone Fashion 2016, no CDFA Awards - uma das principais premiações de moda do mundo -, a diva fez um discurso emocionado em que relembrou a infância com poucos recursos e os meios que sua mãe, Tina Knowles, e sua avó, Agnéz Deréon (ambas costureiras) encontraram para ajudá-la em seu início de carreira.

beyonce cdfa

13. Ela sabe se aproveitar de boicotes a ela
Os fãs que foram ao show da Formation World Tour em Miami puderam adquirir produtos como camisetas e capas de celulares com a frase “Boycott Beyoncé”. Os produtos fazem ironia ironia com a ação do sindicato policial dos EUA, que se manifestou contra a apresentação da cantora no Super Bowl.

14. Ela evoca Malcom X no disco Lemonade
Beyoncé evoca o falecido Malcom X na canção Don’t Hurt Yourself, em que cita uma frase poderosa de um dos discursos do líder negro:

“A mulher mais desrespeitada da América é a mulher negra. A pessoa mais desprotegida da América é a mulher negra.”

via GIPHY

15. Ela incentiva as mulheres a cuidarem de sua saúde mental
Em uma entrevista à Elle, ela deu A recomendação:

"As mulheres têm que ter um tempo para focar na sua própria saúde mental -- ter a possibilidade de tirar um tempo pra si, para o seu espírito, sem se sentir culpada ou egoísta por isso"

16. Ela indica literatura feminista para as fãs
Em entrevista à publicação americana Garage Magazine, ela disse que adoraria que as mais jovens pudessem ler o livro What Will It Take To Make a Woman President? (O que você falta para termos uma mulher presidente?, em tradução livre), escrito por Marianne Schnall.

beyoncé

17. Ela inspira ninguém menos que Michelle Obama a cantar Single Ladies!
Enquanto estourava a bomba sobre a acusação de plágio de Melania Trump de um discurso de Michelle Obama, a primeira-dama dos Estados Unidos estava tranquilona cantando e dançando 'Single Ladies' em um carro com o apresentador James Corden, em seu famoso quadro Carpool Karaoke, da rede CBS.

LEIA MAIS:

- PODEROSOS! Beyoncé e Jay-Z são o casal mais bem pago de 2016

- Beyoncé dá recado sobre violência contra negros: 'Parem de nos matar'

- Please Come To Brazil: Queremos que Beyoncé venha ao Carnaval 2017

Também no HuffPost Brasil

Close
18 momentos feministas da Olimpíada que merecem medalha de ouro
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção