Huffpost Brazil

Se eleito no Rio, Flávio Bolsonaro acabará com financiamento público à Parada Gay

Publicado: Atualizado:
FLAVIO BOLSONARO
Reprodução / Facebook
Imprimir

Candidato do PSC à Prefeitura do Rio, Flávio Bolsonaro (PSC) disse, em entrevista ao jornal Extra, que a administração pública pública não irá contribuir para a Parada Gay, caso ele seja eleito. "Parada Gay, de forma alguma, vai ser proibida. Agora, não vai ter um centavo de dinheiro público", afirmou.

O filho do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) defendeu também a criação de de uma secretaria de Direitos Humanos com foco em vítimas de criminosos, como policiais militares. "Soldado da PM que foi assassinado, a prefeitura vai dar assistência psicológica para aquela família, porque foi uma pessoa ordeira, morreu no exercício da sua função, vítima de um criminoso", sustentou.

Defensor da escola sem partido, o candidato acredita que o golpe militar de 1964 pode ser ensinado de uma forma que ele chama de "neutra". "O aluno vai para a internet, faz sua pesquisa, forma seu juízo de valor e vai apresentar para o professor, que não vai poder dar zero se o estudante achar que, naquela época, os militares impediram uma ditadura do proletariado no nosso país."

Ler toda a história em Extra

Também no HuffPost Brasil:

Close
Trudeau na Parada Gay em Vancouver
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção