Huffpost Brazil

A inclusão ficou na teoria? Cobertura ao vivo da Paralimpíada na TV será mais enxuta

Publicado: Atualizado:
Imprimir

paralympic

Sucesso tanto na TV aberta quanto na fechada, os Jogos Olímpicos da Rio 2016 puderam ser acompanhados ao vivo por milhões de brasileiros. Não se falava em outra coisa.

Novelas interrompidas ou exibidas em horários diferentes, programas realocados, boletins especiais com comentários de atletas e especialistas: A alegria, o entusiasmo e o orgulho capturados durante as modalidades olímpicas eram prolongados na TV.

Terminados os 15 dias da Olimpíada, a expectativa pelos Jogos Paralímpicos da Rio 2016, que começam nesta quarta-feira (7), ficou grande. Seria a oportunidade de reconhecer e conhecer atletas brasileiros que driblam as adversidades com muita dedicação e alto rendimento.

Mas no que depender da cobertura ao vivo, o tratamento já não é o mesmo. Apenas a TV Brasil e a Globosat (SporTV), do Grupo Globo, detêm os direitos do evento, o que resulta em uma transmissão mais enxuta, aponta o jornal Folha de S. Paulo.

A TV Brasil, em parceria com emissoras estaduais, será o único canal da televisão aberta a transmitir o evento, com cerca de dez horas de cobertura diária, inclusive com transmissão ao vivo da abertura, nesta quarta-feira (7), que começa às 18h15.

Interessados podem colocar na TV Brasil a partir de 17h45 desta quarta e acompanhar tudo o que acontece no estádio do Maracanã. Para saber como sintonizar o canal na sua cidade, clique aqui.

Uma das emissoras oficiais dos Jogos Olímpicos e responsável por momentos hilários como o "Perdeu, ganhou, perdeu" de Galvão Bueno para Michael Phelps, a TV Globo terá um programa especial depois do Jornal da Globo, com os destaques do dia paralímpico.

Segundo a reportagem, a emissora afirma que fará entradas ao vivo, mas dentro de alguns de seus programas, como o "Esporte Espetacular".

A cerimônia de abertura não será transmitida ao vivo pela Globo. Um compacto, após a rodada do futebol, irá exibir os melhores momentos.

Band e Record, que também são emissoras oficiais da Olimpíada,e o SBT farão apenas cobertura jornalística do evento.

Com o objetivo de proporcionar uma experiência completa para o torcedor, o SporTV dedica mais de 150 horas de sua programação à exibição das principais disputas ao vivo. O SporTV 2 concentra a maior parte desses eventos.

Nos canais fechados, o SporTV, terá cerca de 150 horas de transmissão da Paralimpíada em quatro canais, sendo que, durante a Olimpíada, a emissora teve 2.400 horas em 16 canais. A maior parte da cobertura vai ficar concentrada no SporTV 2. SporTV, SporTV 3 e SporTV 4 estarão temporariamente abertos.

Os assinantes poderão acompanhar também pelos smartphones, computadores e tablets, por meio do SporTV Play ou do aplicativo SporTV Rio 2016, disponível gratuitamente para download em dispositivos iOS e Android.

ESPN e Fox Sports vão se restringir à cobertura jornalística.

Entre os dias 7 e 18 de setembro, mais de 4.300 atletas, vindos de 178 países, competem em 22 modalidades na primeira edição dos Jogos Paralímpicos na América do Sul. O objetivo dos 287 paratletas é levar o Brasil à quinta posição no quadro geral de medalhas.

Nos Jogos Parapanamericanos de Toronto, em agosto de 2015, o Brasil conquistou a melhor classificação da história na competição: ficou em primeiro lugar pela terceira vez seguida, além de obter o recorde de pódios, com 257 medalhas (109 ouros, 74 pratas e 74 bronzes). O Canadá, segundo no pódio, somou 50 ouros e os Estados Unidos, terceiro, tiveram 40.

LEIA MAIS:

- Fica, vai ter Paralimpíada! Estes atletas brasileiros querem fazer história na Rio 2016

- Shirlene Coelho será a primeira mulher a ser porta-bandeira na Paralímpiada

- Atletas com deficiência não são super-heróis, diz pioneiro do esporte para cegos

Também no HuffPost Brasil

Close
Paralimpíadas: Os principais atletas brasileiros
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção