Huffpost Brazil

Com Suplicy na linha de frente, manifestantes fazem ato contra Temer

Publicado: Atualizado:
Imprimir

O quinto dia de protesto contra o presidente Michel Temer (PMDB) e por novas eleições, em São Paulo, teve o auge na porta casa do peemedebista. Em ato pacífico, cerca de 15 mil pessoas, incluindo o candidato a vereador Eduardo Suplicy (PT), marcharam do Largo do Batata até Alto de Pinheiros, bairro onde Temer tem uma casa na capital paulista.

O protesto começou com o militante do Movimentos dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) Josué Rocha, lendo uma carta contra a ação da polícia endereçada ao governador Geraldo Alckmin.

"A ação desproporcional e truculenta da PM é inadmissível em um Estado de direito. É um padrão que se repete no dia a dia contra o povo pobre das periferias. O uso da violência atinge o coração do regime democrático. A preservação da ordem não pode justificar o uso da violência desproporcional, o excesso e o arbítrio. Se se quer preservar o direito democrático, essas coisas não podem prevalecer."

No ato, o ex-senador, que ganhou um beijo de uma manifestante, fez uma sugestão ao presidente Michel Temer:

"Se for vontade dele efetivamente pacificar o País, ele tem um caminho. Qual é o caminho? O caminho é ele junto com o Congresso Nacional convocar uma consulta popular no próximo dia 2 de outubro sobre o interesse das pessoas em que ele siga na presidência do País."

LEIA TAMBÉM:

- Governo admite erro ao minimizar protestos durante 7 de setembro

- Mais vaias: Temer não foi poupado na abertura das Paralimpíadas no Rio

- A PM ultrapassou todos os limites na repressão à manifestação pacífica contra Temer em SP

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Protestos contra Michel Temer
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção