Huffpost Brazil

Charlie Hebdo pode enfrentar processo na Justiça após sátira de terremoto em Amatrice

Publicado: Atualizado:
CHARLIE HEBDO
Charlie Hebdo publicou charge controversa sobre terremoto na Itália | Reprodução/Twitter
Imprimir

Após divulgar charge que satiriza as vítimas do terremoto ocorrido na região central da Itália no último dia 24, o jornal Charlie Hebdo pode enfrentar processo judicial.

Isto porque a cidade de Amatrice, palco da tragédia, está cogitando levar o caso à Justiça depois da publicação das imagens que insinuam que a máfia e a má construção das casas seriam as causas da morte de quase 300 pessoas.

O conselho da cidade entrou com uma petição pela "difamação agravada" nesta segunda-feira (12), disse o advogado da prefeitura Mario Cicchetti à CNN. O promotor irá considerar o pedido antes de decidir se deve dar prosseguimento.

Na imagem intitulada "Terremoto à italiana", a publicação mostra um desenho de um homem ensanguentado, chamando-o de "penne ao molho de tomate", uma mulher machucada, definindo-a como "penne gratinado", e uma pilha de corpos ensaguentados, à qual o jornal chamou de "lasanha".

O prefeito de Amatrice, Sergio Pirozzi, repudiou a imagem e pediu que os mortos sejam respeitados. O governo local classificou as charges como "um insulto macabro, sem sentido e absurdo às vítimas", disse Mario Cicchetti à Reuters.

Após o incômodo dos italianos, o semanário publicou outra charge em que aparece uma pessoa soterrada pelos escombros e diz: "Italianos... não foi o Charlie Hebdo que construiu suas casas, foi a máfia!"

LEIA MAIS:

- 'Charlie Hebdo' passa dos limites e ironiza terremoto na Itália

- Charlie Hebdo passa de todos os limites ao ironizar criança síria que morreu afogada

Também no HuffPost Brasil

Close
Charlie Hebdo: 1 ano
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção