Huffpost Brazil
Grasielle Castro Headshot

'Cassação de Cunha pode resgatar a dignidade perdida pelo Congresso'

Publicado: Atualizado:
EDUARDO CUNHA
Ueslei Marcelino / Reuters
Imprimir

Relator do parecer que pede a cassação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Marcos Rogério (DEM-RO) afirmou nesta segunda-feira (12) que o parlamentar mentiu “descaradamente”para “atacar a Lava Jato”.

Cunha está sendo julgado, nesta segunda-feira (12), por quebra de decoro por ter mentido à CPI da Petrobras. Em março do ano passado, o peemedebista afirmou que não tinha contas no exterior. Dados do Ministério Público, entretanto, mostram que ele sustenta pelo menos cinco contas na Suíça.

Para Marcos Rogério, a cassação de Cunha demostra o compromisso do Congresso com a ética. “É o resgate da dignidade perdida pelo Parlamento diante da sociedade brasileira”.

Na avaliação dele, este é o escândalo mais emblemático dos últimos tempos “seja pela gravidade dos atos ou pelo cargo ocupado”.

“É uma trama digna de roteiro policial, com evasão de divisas, lavagem de dinheiro, criação de empresas de papel ou laranjas, com luxo e gastos astronômicos no exterior. Isso serve apenas para evidenciar ainda mais as graves ofensas ao decoro parlamentar. Não se trata de mentira inocente, houve uma mentira descarada com a prática de atacar a Lava Jato.”

Réu

Por causa das contas na Suíça, Cunha é réu na Lava Jato no Supremo Tribunal Federal por evasão de divisas. Ele também é réu na Corte por corrupção e lavagem de dinheiro, em uma ação que investiga a suspeita de ter recebido US$ 5 milhões do ex-consultor Julio Camargo.

Cunha nega todas as acusações, diz que é beneficiário de um trust, um tipo de investimento, que segundo ele não pode ser considerado uma conta. Para Marcos Rogério, é evidente que o dinheiro dos trustes é de Cunha. “Eduardo Cunha era instituidor, administrador e beneficiário dos trustes. Contratante e contratado. Era ele que tinha total controle de abertura e fechamento."

LEIA TAMBÉM:

- Presidente da Câmara suspende sessão sobre Cunha à espera de 400 deputados no plenário

- 'Qual mulher que não faz uma compra independentemente do valor?', diz Claudia Cruz

- Reinado de impunidade de Cunha durou 1 ano e meio, mas pode terminar hoje

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Os defensores de Eduardo Cunha
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção